Fevereiro 22, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Brenda Lee, Rainha do Natal e muito mais

Brenda Lee, Rainha do Natal e muito mais

“Ela é a prova viva de quão importante você é e de quanto tempo pode durar se for talentoso, trabalhar duro e amar as pessoas de verdade”, disse a cantora country Tanya Tucker por e-mail. Lee Tucker foi introduzida no Hall da Fama da Música Country em outubro, e as pessoas ainda falam sobre a entrega seca e o timing cômico matador de seu discurso. Tucker acrescentou que Lee tinha “o melhor senso de humor já conhecido por um homem (ou mulher)”.

Nos últimos quatro anos, “Rockin’” alcançou a segunda posição, mas em homenagem ao seu 65º aniversário, a gravadora de Lee está dando um impulso extra à música, incluindo um novo videoclipe que apresenta Lee sincronizando os lábios com a melodia que ela está cantoria. Foi gravado na adolescência, e até Conta Tik Tok. Parece que apenas uma mulher e seu apito estão impedindo que esta música de décadas alcance o primeiro lugar.

“Agora tenho que me preocupar com Maria”, ele me disse com uma risada irada. “Saia daqui garota!” “Ah, há espaço para todos”, acrescentou ela, ficando mais séria. A música dela também é boa. EU amor Cante isso.”

Lee e Carey nunca se conheceram, mas certamente têm muito o que conversar – como a sensação de ter uma carreira pioneira e histórica reduzida, no imaginário popular, a uma novidade sazonal. Porque embora Brenda Lee seja a Rainha do Natal, ela também é muito mais.

muitas pessoas Você tem histórias. Brenda Lee tem histórias. Ela conheceu Elvis Presley em 1957 (“Ele era… Lindo “Elvis Then”) quando ela tinha 12 anos, na noite em que fez sua estreia no Grand Ole Opry; Ele estava observando nos bastidores. “Nunca fiquei tão impressionada com ninguém e conheci o maior deles”, disse ela. “Mas eu estava com a língua presa quando o conheci.”

READ  Resenha: Mitsuko Uchida revisita a Sonata Final de Beethoven

Patsy Cline foi sua primeira parceira de turnê e mentora (“um bom velhinho, no melhor sentido da palavra”). Ainda adolescente, Lee dividia contas com Little Richard, Chubby Checker e Dusty Springfield – a lista parece interminável. Em 1962, no auge de sua popularidade internacional, durante uma turnê em Hamburgo, os Beatles abriram para Ha. “Eles eram musicais crus, mas eram ótimos”, disse ela. A admiração foi mútua: anos depois, em entrevista à Rolling Stone, John Lennon declarou que Lee “tinha a maior voz do rock ‘n’ roll de todos os tempos”.