Corte de 27% em medicamentos para 2019 – Deputados do PSD acusam Governo de agravar situação do Hospital de Santarém

em Últimas

Os deputados do PSD eleitos por Santarém foram “surpreendidos por um corte de -4,6 milhões de euros no Orçamento do Hospital Distrital de Santarém para 2019, quando se esperava um reforço de capital para fazer faces aos problemas dos fundos próprios negativos que têm provocado sucessivos vetos do Tribunal de Contas”. De lembrar que a estes se descontam ainda os 16,8 milhões de euros adiantados em julho deste ano. Segundo os deputados, para 2019, o HDS terá menos 21,2 milhões de euros face a 2018.

Os deputados do PSD sublinham que o OE 2019 para a área da Saúde reduz em -5,5% as verbas disponíveis para o Hospital Distrital de Santarém, reduzindo em particular a despesa autorizada para medicamentos que cai -27,9% face a 2018. Nas contas referidas pelos deputados, a despesa total do Hospital de Santarém desce de 84,2 M€ em 2018 para 79,6 M€ em 2019, uma redução de 5,5% (- 4,6 M€).

No debate na especialidade, o deputado do PSD Duarte Marques questionou a nova Ministra da Saúde, sobre a “desorientação do governo para ultrapassar a situação do Hospital de Santarém”, quase 8 meses depois deste deputado do PSD ter confrontando em Comissão de Saúde (18 de abril) o anterior Ministro com o veto do Tribunal às obras novo do bloco operatório.

Duarte Marques recordou que “já por quatro vezes, em audições parlamentares bem como através de respostas escritas, o Governo tinha anunciado que a situação dos vetos do Tribunal de Contas e estavam resolvidos e os fundos próprios negativos ultrapassados. Mas tal não é verdade já que o problema se mantem quase 8 meses depois”.

Para o deputado,  o governo tem andando a “enganar o Parlamento, os deputados e sobretudo os utentes deste hospital que aguardam obviamente por ter melhor qualidade de serviço, menos tempo de espera e sobretudo mais saúde” afirmou .

O deputado do PSD lembrou que “os cidadãos de Santarém também são cidadãos de Portugal e exigem que o problema seja resolvido imediatamente”.

Tendo em conta que o Governo anunciou em julho que tinha feito uma “antecipação de receitas do HDS no valor de 16,8 milhões de euros, referentes a 2019,” isto significa que o valor disponível para 2019 no Orçamento de Estado significará um corte ainda maior do que anunciado. Pois ao corte de 4,6 milhões de euros, temos que somar os 16,8 milhões de adiantamento, ou seja o corte para 2019 é de 21,2 milhões de euros face a 2018 já que o Governo decidiu empurrar o problema com a barriga”, declarou o deputado no debate do OE2019 na especialidade que pode ver aqui em vídeo.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Últimas

0 0.00
Ir para Topo