Fevereiro 22, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Os socialistas de Portugal devem escolher um sucessor para o primeiro-ministro António Costa

Os socialistas de Portugal devem escolher um sucessor para o primeiro-ministro António Costa

O Partido Socialista (PS) de Portugal começou na sexta-feira a escolher um sucessor para o seu líder e primeiro-ministro de longa data, António Costa, cuja demissão devido a um escândalo de corrupção provocou eleições antecipadas.

Cerca de 60 mil membros do partido são elegíveis para votar na corrida pela liderança, que opõe o antigo ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, ao atual ministro do Interior, José Luís Carneiro.

Não se espera que um terceiro candidato, o ex-jornalista Daniel Atriao, obtenha apoio suficiente na disputa, cujos resultados serão anunciados na noite de sábado.

Costa, primeiro-ministro socialista de Portugal desde 2015, renunciou abruptamente ao cargo de líder do PS e chefe de governo em 7 de novembro, depois de estar envolvido em uma investigação sobre negócios de energia.

A sua saída repentina desencadeou uma crise política, com o seu chefe de gabinete e ministro das Infraestruturas acusado de corrupção e de influenciar a concessão de licenças para mineração de lítio e produção de hidrogénio.

Anúncio – Role para continuar

Nuno Santos, de 46 anos, da ala esquerda do partido, é visto como o favorito à sucessão de Costa, apesar de estar manchado por escândalos anteriores.

Ele foi forçado a renunciar ao cargo de ministro de infraestrutura e transportes de Costa em dezembro de 2022, depois de ter sido envolvido em um escândalo de corrupção anterior centrado em um pacote de indenização de 500 mil euros (534 mil dólares) concedido a um executivo da companhia aérea estatal TAP.

Santos foi substituído no cargo de ministro da Infraestrutura no início do ano passado por João Calamba, que sofreu impeachment em novembro, levando à saída de Costa.

Carneiro, 52 anos, representa a ala centrista do PS. Conta com o apoio do ministro das Finanças, Fernando Medina, e de outras figuras do partido.

As últimas sondagens colocam o PS e a principal oposição, o Partido Social Democrata, de centro-direita, à frente das eleições legislativas de 10 de março.

No entanto, os investigadores contactados pelo Publico Daily disseram que era improvável que qualquer partido conseguisse uma maioria absoluta.

Anúncio – Role para continuar

Uma sondagem de Outubro realizada pela Oximage para a CNN Portugal previu que 41 por cento dos assentos iriam para partidos de esquerda e 44 por cento para partidos de direita.

Isto deixaria os principais partidos de direita para a organização Sega (suficiente), menor e de extrema direita, cujo apoio precisariam para ganhar assentos suficientes para governar.

lf/tsc/gil/db