Author

Daniel Abrunheiro

Daniel Abrunheiro has 150 articles published.

Opinião

Rosário Breve – É perguntar ao David, talvez

Tenho sonhado mais, ultimamente. Não são pesadelos nem delícias. São farrapos de lucidez entremeada de desconcerto. Algumas pessoas, apesar de mortas, passeiam-se-me pelas arcadas do inconsciente como se aquilo de terem vivido tivesse afinal solução – e continuidade. Outras, apesar de vivas, parecem não crer que as vivo, que as tenho em conta, as considero… Continuar a ler

Opinião

Rosário Breve – Para consumo da ca(u)sa

Este Jornal que o meu gentil Leitor e a minha Leitora formosa têm em mãos não se esgota no papel. Estende-se pelo éter infinito do admirável mundo novo da galáxia internáutica – em www.oribatejo.pt. A edição electrónica dO RIBATEJO vale muito a visita. Recentemente renovado, o grafismo é muito aprazível, muito claro, muito franco, muito… Continuar a ler

Opinião

Rosário Breve – Crónica a modos que polipropilénica

1 Se a estatuária moderna fosse feita do mesmo material que dá corpanzil aos mamarrachos eleitos, poderíamos morrer seguros de nos sucederem tais monumentos. Assim, como parecem ser (e deixar de ser) de polipropileno, de esferovite, de plasticina, de areia e/ou de barro que não viu forno – não. Sim, andei por Santarém. É de… Continuar a ler

Opinião

Rosário Breve – Meninas, vinho verde & holandeses esquisitos

Na semana passada, croniquei neste espaço de maneira sentimentalona e ateia. Já depois de ter enviado o texto para a paginação, ainda me ocorreu a possibilidade de vir a ser queimado em efígie pelos fundamentalistas do catolicismo. Não ardi, porém. Aconteceu com a minha crónica o mesmo que por aí acontece: nada. Qualquer protagonismo a… Continuar a ler

Opinião

Rosário Breve – Da insanável inexistência de Deus

Foi há mais de trinta anos. O filho de um Irmão meu ficou-nos doente de uma pneumonia séria. Filtrado pela urgência pediátrica, ficou internado com a mãe. Lá fomos todos, em aflita procissão, a saber dele, atulhando a sala-de-espera de uma ânsia inominável. Fazíamos óós com a boca como peixes de aquário não ventilado. Devagarinho,… Continuar a ler

Opinião

Tenha mas é vergonha, senhor ministro do Tejo

Três cavalheiros bem apessoados, não moços já, passeiam lentos à face do rio local, lamentando deste, em coro grego, a poluição gravíssima. Dá todavia um deles não contrariado sinal de optimismo. Diz ele que “há quem se ande a mexer – e a mexer-se bem – para que esta infame lástima seja remediada”. “Oxalá!” –… Continuar a ler

Opinião

Rosário Breve – Tenha mas é vergonha, senhor ministro do Tejo

Três cavalheiros bem apessoados, não moços já, passeiam lentos à face do rio local, lamentando deste, em coro grego, a poluição gravíssima. Dá todavia um deles não contrariado sinal de optimismo. Diz ele que “há quem se ande a mexer – e a mexer-se bem – para que esta infame lástima seja remediada”. “Oxalá!” –… Continuar a ler

Opinião

Rosário Breve – Pilhéria com pilhas au cognac

Na semana passada, dei-vos conta de (in)certa viagem minha para breve. Esta semana, digo-vos que parte desse périplo está cumprida já. Não interessa por ora aonde fui fazer o quê. Não é por rebuço de mistério que fecho isso em copas – é porque (ainda) não vem ao caso. Ao caso, todavia, vem o ganho… Continuar a ler

1 2 3 17
0 0.00
Ir para Topo