Chamusca – Projeto com idosos cria 11 marcas de design a partir de artes tradicionais

em TVRibatejo/Últimas

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, esteve na Chamusca, durante a Semana da Ascensão, para vir conhecer dois projetos de empreendedorismo social, apresentados pelo município nesta festa: a Feira Social, um espaço em destaque na feira e que teve este ano o tema “Nylons & Popelinas”, e a Loja Solidária “A Botica”, que pretende revolucionar o conceito de apoio social no concelho.
O projeto “Nylons & Popelinas”, que assumiu como lema “Aqui, nem os trapos são velhos”, foi desenvolvido ao longo dos últimos meses nos lares, centros de dia, academias e universidades seniores do concelho. Cada instituição recebeu um voluntário (designer ou criativo convidado pelo município) e desenvolveu com alguns dos utentes uma marca a partir de produtos já produzidos por estes utentes mas aos quais foi acrescentada uma componente de design, comunicação e marketing. Esta ideia segue a experiência de outros anos da Feira Social em que foram desenvolvidos projetos com chapéus de chuva, num ano, e rodas de bicicletas, no outro. Estas habilidades revelaram ao município que seria de apostar nestas pessoas e, desta forma, obter ganhos a duplicar. Se por um lado, as instituições e os próprios utentes podiam obter alguma rendibilidade do que produziam, através da venda de produtos na festa e no futuro noutros locais, por outro lado este projeto permitiu desenvolver nos participantes um espírito participativo e dinâmico e, desta forma, promover o que tecnicamente é chamado de envelhecimento ativo. A vice-presidente do município, Cláudia Moreira, licenciada em psicologia social e das organizações, diz mesmo que torna as pessoas mais felizes.
A iniciativa levou também os idosos a desfilarem os seus próprios produtos durante a feira, outra componente de integração. Desenvolvidas as marcas, agora será possível que cada uma faça o seu próprio caminho e o município estuda também a hipótese de continuar a promover o aparecimento de outras através de um outro projeto, a requalificação do Centro de Artes e Ofícios, através da criação de uma oficina comunitária. Estas peças estarão também em destaque em espaços expositivos do município assim como no renovado espaço da Loja Solidária, também visitada e apresentada nesta vinda do ministro. A loja, em formato de boutique com design moderno e apelativo, substitui o antigo espaço onde os mais carenciados iam buscar roupa e outros apoios sociais. A loja chama-se Botica e, segundo o presidente do município, qualquer pessoa pode recorrer a este espaço como loja de troca de roupa, num conceito já muito em voga nas grandes cidades e que o município quer trazer para a Chamusca.
O ministro Vieira da Silva classificou estes projetos como algo de “muito moderno”. “A modernidade é apostar na economia circular, em que nada se desperdiça”, afirmou o governante referindo o aspeto inovador da loja solidária. Sobre o projeto “Nylons & Popelinas” afirmou que “estas são iniciativas de enorme interesse e reforçam a coesão entre a rede social assim como a sustentabilidade e visibilidade destas instituições”.
O presidente da Câmara ddeixou um pedido de especial atenção por parte do Governo para novos projetos sociais que estão a nascer no concelho, como o caso da ERPI – Estrutura Residencial para Idosos de Vale de Cavalos e de Ulme, e ainda os projetos da Santa Casa da Misericórdia como o da requalificação da creche, a ampliação da unidade de cuidados continuados de longa duração e ainda a requalificação da sua ERPI.

As marcas e os produtos

As marcas criadas foram: “Orrió”, bolsas e malas de palha (da Casulme); “Campina”, loiças pintadas (da Aconchego); “As Loucuras das Avós”, croché (do Convívio Sénior do Pinheiro Grande); “Picota”, aplicações de cor em fotos antigas a preto e branco (do Centro de Apoio Social do Chouto); “Trilogia”, peças em cortiça pintadas a três cores (do CAS da Parreira); “Casa de Trava”, túnicas e bolsas (da Academia Sénior da Junta de Freguesia de Vale de Cavalos); “Flower Power”, flores de papel (da Academia Sénior da Junta da União de Freguesias de Parreira e Chouto); a “Universidade Sénior”, lenços carimbados e bordados e objetos decorados (Universidade Sénior da Junta de Freguesia da Carregueira); “A.Linha.Vó”, aventais (da Universidade Sénior da União de Freguesias da Chamusca e Pinheiro Grande); “Laranja Doce (Sweet Orange)”, ‘pack’ chá de flor de laranjeira e bolos (do CAS Carregueira); e a “Olé/Old Taste”, licores (da Santa Casa da Misericórdia da Chamusca). Os produtos vão estar presentes no evento Portugal Inovação Social que vai decorrer em Lisboa nos próximos dias 23 e 24, adiantou.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de TVRibatejo

0 0.00
Ir para Topo