maio 27, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Os americanos foram instruídos a "evitar grandes reuniões públicas" perto do Dia da Vitória da Rússia

Os americanos foram instruídos a “evitar grandes reuniões públicas” perto do Dia da Vitória da Rússia

A Embaixada dos EUA em Moscou alertou os americanos a “evitar grandes reuniões públicas” em torno das celebrações russas que comemoram sua vitória na Segunda Guerra Mundial em meio à invasão da Ucrânia pela Rússia.

“As comemorações anuais do Dia da Vitória, incluindo o desfile principal na Praça Vermelha, serão realizadas em Moscou até 9 de maio. As autoridades locais restringirão o movimento nas áreas de eventos para facilitar os ensaios para o evento”, a embaixada Ele disse em um alerta de segurança na sexta-feira.

No passado, havia uma forte presença policial em torno desses eventos. Dadas as tensões em curso, os cidadãos dos EUA devem evitar grandes reuniões públicas. Eventos menores do Dia da Vitória são esperados em toda a Rússia. “A Embaixada nem sempre sabe com antecedência a hora e o local exatos desses eventos.”

A última especulação foi em 9 de maioNo Dia da Vitória para a Rússia, o país pode declarar oficialmente guerra contra a Ucrânia. A Rússia disse que está realizando uma “operação militar especial” na Ucrânia, embora os Estados Unidos tenham reconhecido a invasão como uma guerra.

No entanto, o Kremlin rejeitou a especulação do Dia D.

Evolução em meio à notícia de que o presidente Biden Anunciou que um pacote de ajuda de segurança de US$ 150 milhões Ele seguirá para a Ucrânia, que incluirá equipamentos como radares e munições de artilharia.

Os Estados Unidos enviaram mais de US$ 13 bilhões em ajuda à Ucrânia enquanto a invasão continuava pelo terceiro mês.

READ  Xi pede mais leis técnicas e aponta para mais regulamentação no futuro

Presidente da Câmara Nancy Pelosi Na quarta-feira, ele disse que a legislação sobre um adicional de US$ 33 bilhões Biden pediu no mês passado que a Ucrânia fosse votada já na próxima semana.