Fevereiro 20, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Influenciador de moda italiano pede desculpas pela má comunicação de caridade e é multado em 1 milhão de euros

Influenciador de moda italiano pede desculpas pela má comunicação de caridade e é multado em 1 milhão de euros

ARQUIVO - Chiara Ferragni posa para fotógrafos ao chegar para o 2023 CNMI Sustainable Fashion Awards em Milão, Itália, em 24 de setembro de 2023. Chiara Ferragni, a blogueira de moda italiana que virou empreendedora, postou um pedido público de desculpas após ser multada em 1 milhão de euros (US$ 1 milhão) pelas autoridades antitruste italianas sob a acusação de fazer indevidamente uma contribuição de caridade vinculada à venda do tradicional bolo de Natal Pandoro vendido com seu logotipo.  (Foto AP/Antonio Calani, Arquivo)

ARQUIVO – Chiara Ferragni posa para fotógrafos ao chegar para o 2023 CNMI Sustainable Fashion Awards em Milão, Itália, em 24 de setembro de 2023. Chiara Ferragni, a blogueira de moda italiana que virou empreendedora, postou um pedido público de desculpas após ser multada em 1 milhão de euros (US$ 1 milhão) pelas autoridades antitruste italianas sob a acusação de fazer indevidamente uma contribuição de caridade vinculada à venda do tradicional bolo de Natal Pandoro vendido com seu logotipo. (Foto AP/Antonio Calani, Arquivo)
foto: Agência de notícias

MILÃO (AP) – Uma blogueira de moda italiana que virou empresária pediu desculpas depois de ser multada em 1 milhão de euros ($) por um órgão antitruste italiano por comunicar incorretamente uma contribuição de caridade vinculada à venda de bolo de Natal tradicional vendido com seu logotipo.

Numa publicação no Instagram, Chiara Ferragni disse na segunda-feira que doaria 1 milhão de euros ao Hospital Regina Margherita, em Turim, para dar “realismo” ao seu pedido de desculpas, mas disse que iria recorrer da própria multa.

Ferragni disse que não supervisionou suficientemente as comunicações em torno das vendas da marca Balocco pandoro com o seu logotipo e que não vincularia mais a caridade a atividades comerciais.

Ferragni começou como blogueira de moda e passou a vender roupas, acessórios e maquiagem com marca própria, além de fazer trabalhos promocionais como influenciadora. Ela também é membro do conselho de administração do grupo de moda de luxo Tod’s.

A agência antitruste italiana também multou na sexta-feira a Palocco em 420 mil euros porque deu aos consumidores a impressão de que parte dos lucros das vendas do Panduro da marca Ferragni beneficiaria o hospital. Na verdade, adianta a agência, Balocco doou 50 mil euros antes da campanha, que foi lançada em novembro de 2022, e não foram enviados quaisquer fundos adicionais depois disso.

A agência indicou que os bolos “Pandoro Pink Christmas” da Ferragni foram vendidos por mais de 9 euros a peça, face ao preço habitual de 3,70 euros.

Em seu vídeo, Ferragni disse que contestava a multa imposta pela agência, chamando-a de “desproporcional”. Caso a multa seja reduzida, Ferragni disse que doará a diferença para a mesma instituição de caridade.

A primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, num discurso no fim de semana, criticou Ferragni sem nomeá-la, citando influenciadores que promovem “panetone caro que os faz pensar que são para caridade, quando o preço só é pago pelos honorários do milionário”.

READ  A Suécia está a enviar tropas para as linhas da frente da NATO enquanto o exército se prepara para se tornar membro