Junho 18, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

FMI eleva previsão do PIB da China após medidas políticas de Pequim

FMI eleva previsão do PIB da China após medidas políticas de Pequim

  • Na terça-feira, o Fundo Monetário Internacional elevou a sua previsão de crescimento para a China para 5,4% em 2023.
  • O FMI destacou um crescimento melhor do que o esperado no terceiro trimestre e os recentes anúncios políticos de Pequim.
  • O Fundo Monetário Internacional ainda espera que o crescimento desacelere no próximo ano para 4,6% “num contexto de fraqueza contínua do mercado imobiliário e da fraca procura externa”.

As novas medidas económicas implementadas pelo governo do Reino Unido “são susceptíveis de aumentar a desigualdade”, de acordo com um porta-voz do Fundo Monetário Internacional.

Yuri Grybas | Reuters

PEQUIM – O Fundo Monetário Internacional elevou nesta terça-feira sua previsão de crescimento para a China para 5,4% em 2023.

O FMI destacou um crescimento melhor do que o esperado no terceiro trimestre e os recentes anúncios políticos de Pequim.

No entanto, o FMI ainda espera que o crescimento no próximo ano desacelere para 4,6% “num contexto de fraqueza contínua do mercado imobiliário e da fraca procura externa”.

Em Outubro, o Fundo Monetário Internacional reduziu a sua previsão de crescimento para a China para 5% este ano e 4,2% no próximo ano.

“Os riscos para a estabilidade financeira são elevados e continuam a aumentar, à medida que as instituições financeiras têm menos reservas de capital e os riscos de qualidade dos ativos aumentam”, disse Gita Gopinath, primeira diretora-geral adjunta do FMI, num comunicado na terça-feira.

Ela e outros representantes do FMI visitaram a China de 26 de outubro a 7 de novembro.

A leitura dizia que Gopinath se reuniu com o governador do Banco Popular da China, Pan Gongsheng, o presidente da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China, Yi Huiman, o comissário do Departamento Nacional de Estatísticas, Kang Yi, o vice-ministro do Comércio, Wang Shuwen, o vice-ministro das Finanças, Liao Min. e presidente do Banco de Exportação e Importação Wu. Volyn.

A China reportou um crescimento do PIB no terceiro trimestre de 4,9%, superando as expectativas e aumentando as expectativas para um crescimento anual de cerca de 5% ou mais.

Ainda assim, os decisores políticos têm tomado medidas nas últimas semanas para anunciar mais apoio ao sector imobiliário em dificuldades e aos governos locais. Pequim também tomou a rara decisão de aumentar o défice orçamental.

“O objectivo das autoridades de arquitetar o ajustamento necessário no mercado imobiliário é bem-vindo”, disse Gopinath no comunicado. “O desafio é reduzir os custos económicos e conter os riscos para a estabilidade financeira global.”

“Mais importante ainda, a recém-concluída Conferência de Acção Financeira Central anunciou prioridades a médio prazo, com um foco bem-vindo nos riscos do sector imobiliário, na dívida dos governos locais e nos pequenos e médios bancos”, disse ela.