Fevereiro 22, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

A Suécia está a enviar tropas para as linhas da frente da NATO enquanto o exército se prepara para se tornar membro

A Suécia está a enviar tropas para as linhas da frente da NATO enquanto o exército se prepara para se tornar membro

O país prepara-se para aderir à coligação liderada pelos EUA, embora ainda enfrente a oposição da Hungria.

anúncio

A Suécia enviará forças de combate para a Letónia, como parte dos preparativos do país para uma possível adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Os soldados suecos farão parte da primeira linha de defesa contra uma possível invasão russa na região do Báltico.

Embora o país ainda não tenha aderido oficialmente à aliança militar liderada pelos EUA, a Suécia já começou a trabalhar activamente no âmbito da NATO.

Estocolmo enviará uma unidade de batalhão de cerca de 600 a 800 soldados e blindados pesados ​​para se tornar parte da “presença avançada reforçada” da OTAN.

O batalhão permanecerá na Letónia numa rotação de seis meses.

Após a invasão da Ucrânia pela Rússia, a Suécia lançou uma oferta para aderir à aliança em maio de 2022, abandonando a sua política de neutralidade de longa data, embora tivesse sido estreitamente aliada do bloco.

No entanto, a oferta de Estocolmo foi rejeitada pela Turquia e pela Hungria, que procuraram extrair concessões políticas de Estocolmo.

Segundo as regras da NATO, todos os Estados-membros devem chegar a acordo antes que um novo país possa ser admitido no bloco.

O parlamento turco aprovou na terça-feira o pedido da Suécia para aderir à NATO, eliminando o maior obstáculo remanescente à expansão da aliança militar ocidental após 20 meses de atraso.

Mas a Hungria continua a opor-se à adesão da Suécia à aliança, com o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, irritado com as críticas de Estocolmo à sua erosão do Estado de direito na Hungria. Orban nega tais críticas.

Qualquer que seja o resultado da votação sobre a adesão de Estocolmo à Hungria e à Turquia, a Suécia já foi incluída como participante de pleno direito no Exercício Steadfast Defender 2024 da OTAN, o maior do género desde a Guerra Fria.

READ  A crise alimentar da Coreia do Norte paira sobre as proezas militares