Dezembro 6, 2023

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

A Liga Portuguesa de Futebol continua a colher frutos

A Liga Portuguesa de Futebol continua a colher frutos

De acordo com um comunicado divulgado pela Liga Portuguesa de Futebol (LPFP), última temporada foi 14º Uma tendência com saldo positivo está em curso desde 2009/10 e continua até agora.

A principal divisão portuguesa acumulou 1.310 milhões de euros nas últimas seis temporadas e “nenhuma outra liga consegue ultrapassar a barreira dos mil milhões de euros”, segundo contas da LPFP.

O estudo aponta ainda que 30% das 10 maiores vendas do Campeonato vieram de jogadores em formação.

O saldo da atual temporada é de 99 milhões, refletindo despesas de 190 milhões em comparação com receitas de 289 milhões. A média de entradas atingiu 682 milhões, um recorde histórico em 2022/23.

Naquele ano, os gastos totalizaram 242 milhões, o maior valor já investido em aquisição de jogadores.

O editorial da liga coloca Portugal no topo dos principais campeonatos em termos de resultados positivos e, na época 2022/23, o melhor valor de todos.

A LPFP destacou que a venda dos jogadores do Benfica João Félix, Enzo Fernandes e Darwin Nunes, do atleta Bruno Fernandes e do jogador do FC Porto Otávio foi o valor mais elevado alguma vez alcançado.

A venda de Gonzalo Ramos pelo Benfica ao Paris-Germain é um exemplo da mais-valia de um jovem jogador em formação. O Sport lidera com receitas de valor de transferência de 123,5 milhões após a primeira janela de 2023/24, face aos 67,5 milhões do FC Porto e aos 19,6 milhões do Benfica, sem ter em conta cláusulas contratuais regulares que não foram concedidas de imediato.

A reportagem centra-se ainda no Gil Vicente, que investiu no espanhol Fran Navarro e o vendeu ao FC Porto (7 milhões de euros) por uma verba avultada, e no Arouca, que transferiu o brasileiro Anthony por praticamente zero. Ele foi para Portland Chambers por € 3,2 milhões.

READ  O truque é ter Portugal só para si