Fevereiro 22, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Um líder de milícia apoiado pelo Irã foi morto em Bagdá por um ataque de drone dos EUA

Um líder de milícia apoiado pelo Irã foi morto em Bagdá por um ataque de drone dos EUA

  • Escrito por Orla Guerin e Hugo Pachega
  • BBC News, Bagdá

Explicação em vídeo,

Assista: Orla Guerin, correspondente da BBC, no local do ataque de drones dos EUA em Bagdá

Um alto comandante da milícia apoiada pelo Irã foi morto em um ataque de drone dos EUA em Bagdá.

Um dos líderes das Brigadas do Hezbollah e dois dos seus guardas estavam num carro quando este foi atacado a leste da capital iraquiana. Todos os três morreram.

O Pentágono disse que o comandante era responsável por dirigir os ataques às forças dos EUA na região.

Os Estados Unidos ligaram a milícia a um ataque de drones na Jordânia que matou três soldados americanos no mês passado.

Após este ataque, o Kataib Hezbollah disse que suspendeu os seus ataques às forças dos EUA para evitar o “constrangimento” do governo iraquiano.

Um ataque de drone ocorreu na noite de quarta-feira no bairro de Al-Mashtal, em Bagdá, causando várias explosões fortes.

Foi um golpe preciso em um carro em movimento em uma rua movimentada, reduzindo o veículo a um destroço em chamas.

Uma das vítimas foi identificada como Abu Baqir al-Saadi, um comandante sênior das Brigadas do Hezbollah.

Fonte da imagem, Imagens Getty

O Comando Central dos EUA (Centcom) disse que o ataque, ocorrido às 21h30 locais (18h30 GMT), levou à morte “do comandante responsável pelo planeamento direto e participação em ataques às forças americanas na região”. “

“Não há indicações de danos colaterais ou vítimas civis neste momento”, afirmou o comunicado do Comando Central.

Quando a equipa da BBC chegou ao local, uma multidão de manifestantes reuniu-se gritando: “A América é o Grande Satã”.

Houve uma forte presença policial, e a eles se juntaram equipes da SWAT do Ministério do Interior iraquiano.

Fonte da imagem, Imagens Getty

A equipe da BBC tentou se aproximar do carro em chamas, mas foi impedida por curiosos, dizendo que os jornalistas não eram bem-vindos.

Um dos homens gritou: “Vocês são estrangeiros”, acrescentando: “E os estrangeiros são responsáveis ​​por isso”.

O ataque ocorre dias depois de os Estados Unidos terem lançado 85 ataques na área da fronteira entre o Iraque e a Síria, em resposta ao ataque mortal de drones, em 28 de janeiro, às forças americanas numa base na Jordânia.

O presidente Joe Biden descreveu a onda de ataques ocorrida na última sexta-feira como apenas o começo da resposta americana.

O ataque com drones na capital iraquiana seria visto como uma grande escalada.

Mas talvez fosse inevitável que a estratégia americana incluísse visar não só as infra-estruturas utilizadas por estes grupos, mas também os seus líderes seniores.

Pouco depois do ataque de quarta-feira, as milícias do país pediram retaliação contra os Estados Unidos.

Harakat al-Nujaba, outro grupo acusado de lançar ataques contra as forças dos EUA, emitiu um comunicado prometendo “vingança direcionada”, acrescentando que “estes crimes não ficarão impunes”, segundo a Agence France-Presse.

Em 4 de janeiro, os Estados Unidos lançaram um ataque aéreo em Bagdá que matou um importante líder do movimento Nujaba.

As forças americanas foram sujeitas a mais de 165 ataques com mísseis e drones desde o início da guerra israelita em Gaza, em 7 de Outubro.

O Pentágono afirma que os Estados Unidos têm cerca de 2.500 soldados no Iraque e 900 soldados na vizinha Síria numa missão para combater a organização terrorista ISIS.

Os militares dos EUA também lançaram recentemente ataques contra o movimento Houthi, alinhado com o Irão, no Iémen, em resposta a ataques contra navios comerciais no Mar Vermelho.

Reportagem adicional de Sanjar Khalil e Max Matza

READ  Schiff está com o coração partido pelo declínio de Mueller durante a investigação na Rússia: este não era o Bob Mueller que eu conhecia