Fevereiro 20, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Ryanair – Airways vai reduzir capacidade em Portugal devido ao aumento das taxas aeroportuárias

Ryanair – Airways vai reduzir capacidade em Portugal devido ao aumento das taxas aeroportuárias

Dallas – A Ryanair (FR) anunciou cortes de capacidade nos aeroportos de Faro (FAO) e Porto (OPO), que movimentam dois terços dos voos da companhia aérea para Portugal. No quarto trimestre de 2023, FR operou 17.226 voos para Portugal, dos quais mais de 11.302 foram enviados para a FAO e OPO, informou o Cirium Diio.

A mudança surge como resultado de um aumento drástico nas taxas aeroportuárias impostas pela Autoridade de Aviação Civil de Portugal (ANAC). A Autoridade Nacional de Aviação Civil do país confirmou um aumento de até 17% nas taxas aeroportuárias até 2024.

A companhia aérea irlandesa de baixo custo disse que o aumento era injusto e excessivo. FR afirma que o monopólio da ANAC em Portugal tem um efeito negativo na competitividade do país para as companhias aéreas. A falta de concorrência forçou a França a reduzir a capacidade em 40 rotas das suas bases FAO e OPO no verão de 2024.

A Ryanair lamentou o aumento acentuado das taxas aeroportuárias, dizendo que as taxas aeroportuárias de Lisboa (LIS) para 2024 (LIS) aumentaram 50% em comparação com 2019. Só em Lisboa, as tarifas de passageiros em 2024 aumentarão até +50% em comparação com 2019, embora a maioria dos aeroportos europeus tenham reduzido as tarifas de passageiros pós-Covid para recuperar o tráfego e o crescimento.

Ryanair Boeing 737-800 9H-QBC. Foto: Julian Schoffer/Airways

Impacto do Aumento das Taxas da ANAC


A Ryanair argumenta que um aumento significativo nas tarifas prejudicará a FR e os passageiros que voam com ela. Em consequência destes aumentos tarifários, a companhia aérea já decidiu encerrar a sua base em Ponta Delgada (PDL), nos Açores. Além disso, FR também tomou medidas para reduzir a presença de aeronaves nas operações da Madeira (FNC) devido ao aumento das taxas aeroportuárias.

READ  Portugal participa na construção de instrumento de primeira classe para o maior telescópio do mundo - Eurasia Review

O último anúncio da ANAC sobre aumentos tarifários não só irá dissuadir o turismo, mas também terá um impacto mais amplo na economia de Portugal. Como o país registou um aumento no turismo desde a reabertura das suas fronteiras após a pandemia, depende fortemente das viagens aéreas como meio de transporte preferido.

O CEO da Ryanair, Eddie Wilson, disse que o governo português deve intervir para salvar a economia do país. O CEO afirmou: “Este aumento excessivo das taxas aeroportuárias reduziu ainda mais a capacidade da Ryanair em 40 rotas a partir das nossas bases de Faro e Porto hoje. Governo Português. O turismo português deve intervir imediatamente para proteger as companhias aéreas, os viajantes e as economias insulares dos preços excessivos do monopólio da ANA, que contribuem para o tão necessário crescimento do turismo.”

Em notícias relacionadas, a companhia aérea económica revelou planos para introduzir uma nova rota na sua programação de verão de 2024. A nova rota ligará Pula à cidade alemã de Memmingen. Além disso, a FR também lançará novas rotas a partir de Rijeka e Split. O início das operações entre Memmingen e Pula, e vice-versa, está previsto para 1º de junho.


Imagem em destaque: Ryanair (EI-DWC) Boeing 737-800. Foto: Fabrizio Spicuglia/Airways. Fonte do artigo: theportugalnews.com