Abril 23, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

''O dobro do tamanho da Terra''

''O dobro do tamanho da Terra''

A Grande Mancha Vermelha tem diminuído desde que foi medida pela última vez pela sonda Voyager

A NASA rotineiramente tira imagens impressionantes do nosso universo, deixando os entusiastas do espaço impressionados. A conta do Instagram da NASA é um tesouro para quem adora assistir vídeos educativos e lindas fotos mostrando nosso planeta, galáxias e outros corpos celestes.

Recentemente, a organização espacial compartilhou uma imagem impressionante da Grande Mancha Vermelha de Júpiter, capturada pela espaçonave Juno. A imagem foi tirada a uma distância de cerca de 13.917 quilômetros pela sonda espacial Juno, que está explorando o enorme planeta. A Grande Mancha Vermelha é uma tempestade com o dobro do tamanho da Terra e que existe há mais de 350 anos

A imagem da NASA mostra a Grande Mancha Vermelha no centro, cercada por fragmentos em espiral marrons, laranja e vermelhos. O horizonte de Júpiter aparece no topo da imagem, contrastando com tons bege, marrom e azul.

Veja a foto aqui:

De acordo com a NASA, uma região de alta pressão na atmosfera de Júpiter produz uma tempestade anticiclónica há mais de 350 anos, produzindo a característica mais conhecida do planeta gigante gasoso.

No entanto, a nova imagem revela que a Grande Mancha Vermelha encolheu desde que foi medida pela última vez pela sonda Voyager em 1979, e a sua altura diminuiu um oitavo e a sua largura pelo menos um terço nas últimas quatro décadas.

A Grande Mancha Vermelha ainda tem cerca de duas vezes o tamanho da Terra, e estudos recentes da Juno sugerem que a tempestade está a afundar-se cerca de 300 km abaixo das nuvens do planeta. A NASA acrescentou que, sem solo sólido em Júpiter para enfraquecer as tempestades, os ventos na Grande Mancha Vermelha atingem velocidades de cerca de 643 km/h.

Lançada em 2011, a espaçonave Juno, que tem o tamanho de uma quadra de basquete, é a oitava espaçonave a visitar Júpiter. Entrou em órbita ao redor de Júpiter em 4 de julho de 2016. Está agora no terceiro ano da sua missão estendida para documentar o enorme planeta.