Abril 21, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

50 anos depois, um torcedor do Braves compartilha um vídeo especial longo do 715º ​​home run de Hank Aaron

50 anos depois, um torcedor do Braves compartilha um vídeo especial longo do 715º ​​home run de Hank Aaron

SAVANNAH, Geórgia (AP) – Charlie Russo teve uma visão incrível do recorde de 715º ​​home run de Hank Aaron. Cinquenta anos depois, ele está pronto para compartilhar isso com o mundo.

Russo, de 81 anos, lança seus próprios chutes de longa distância no momento em que Aaron quebrou o recorde de home run de Babe Ruth em 8 de abril de 1974, que ele capturou após seguir sub-repticiamente os Aarons em campo no Atlanta-Fulton County Stadium. Ele estava lá comemorando um home run com Aaron, sua família e companheiros de equipe – incluindo Dusty Baker, que estava na base do Atlanta Braves quando Aaron ligou.

“Esse cara estava filmando?” Baker perguntou quando informado sobre o vídeo que Russo e sua família disponibilizaram para a Associated Press. “Vamos! Eu nunca vi isso!”

O vídeo de Russo mostra Aaron – parado a poucos metros de distância – levantando o braço direito e sorrindo para a multidão que aplaude.

“Tudo simplesmente se encaixou”, disse Russo. “Quero dizer, tudo o que fizemos foi simplesmente mágico.”

Russo diz que ele e seu tio Joseph Matthews obtiveram as cobiçadas passagens antes de partir de Savannah. A partida esgotou com 53.775 espectadores presentes. Encontrar os ingressos foi apenas o começo de um dia mágico, lembra Russo.

Russo estava filmando dos assentos atrás do banco de reservas da terceira base quando o remate de Aaron ultrapassou a parede no centro-esquerdo em sua segunda rebatida. Ele então se aproximou de onde viu a família Aaron e os artistas Sammy Davis Jr. e Pearl Bailey sentados. Enquanto a mãe, o pai e outras pessoas de Aaron iam para o campo, Russo o seguiu.

“Eles abriram o portão e foram embora”, disse Russo. “Então eu vou para o campo também. Quero dizer, é como, 'Ok, sou parte da família.'

A filmagem de Russo – filmada com uma câmera 8mm – mostra ele se aproximando cada vez mais de Aaron, até que de repente Aaron está sorrindo a centímetros de sua lente. Ele também teve um momento difícil com Davis, que prometeu US$ 25 mil por um home run. Imagens de outras câmeras mostram Russo, vestindo uma jaqueta de couro marrom, parado logo atrás de Aaron enquanto o membro do Hall da Fama acenava para alguém nas arquibancadas.

Foi uma chegada notável, dadas as preocupações de segurança que cercavam Aaron na época. Aaron recebeu inúmeras ameaças de morte ao abordar o histórico de Ruth, alvo de racismo enquanto o negro se preparava para ultrapassar um jogador branco cuja marca havia sido feita durante a aula de educação física. Apesar das medidas extras de segurança, Russo – que é branco – disse que nunca foi questionado.

“Ninguém diz nada”, acrescentou. “Bem, toda a atenção está voltada para Aaron, sabe?”

Bob Hope, ex-diretor de relações com a mídia do Braves, diz que houve um boato popular de que franco-atiradores da polícia estavam estacionados acima do estádio por questões de segurança. Hope diz que isso não era verdade, mas quando lhe contou a história de Russo, reconheceu que a segurança deveria ter sido mais rigorosa.

Russo não foi o único visitante não autorizado no estádio. Dois fãs de 17 anos, Brett Gaston e Cliff Courtenay, Invadido o diamante Ele se juntou a Aaron enquanto corria pelas bases.

“Quer dizer, não sei como a segurança não era mais rígida do que era”, disse Hope. “Definitivamente deveria ter sido. … quero dizer, as duas crianças estavam correndo pelas bases. Oh meu Deus, se houvesse atiradores, eles definitivamente os teriam pego.”

Durante as filmagens, Russo olhou para baixo e viu o saco de resina e o donut pesado usado pelos destemidos rebatedores no círculo no convés. Russo se abaixou e colocou os itens em sua jaqueta.

“Eu estava lá e acho que tudo se encaixou”, disse Russo. “Ok, aqui está o saco de resina e donuts. Nossa. E coloquei no bolso.”

Aaron visitou Savannah alguns meses depois e deu a Russo um autógrafo que estava emoldurado junto com um saco de resina, um donut e uma capa da Sports Illustrated mostrando um home run recorde. Russo agora quer repassar o saco de breu e donuts, possivelmente para leilão.

Russo disse que Aaron não ficou chateado quando soube que Russo pegou os itens no circuito de convés.

“Ele foi tão legal quanto poderia ser”, disse Russo. “Eu entrei e caí sobre eles”… quero dizer, o comportamento dele é apenas “Oh, cara, isso é legal”. E quero dizer que está tudo bem. Ele assinou: “Felicidades, Hank Aaron”.

Aaron terminou sua carreira no Hall da Fama com 755, um recorde quebrado por Barry Bonds em 2007.

Os Braves planejam comemorar o 50º aniversário no Truist Park na próxima semana. Baker, que se aposentou como técnico do Houston Astros após a temporada passada, planeja comparecer junto com Tom House, o arremessador substituto que pegou um home run no bullpen do Braves. Baker e Hope foram os únicos carregadores de fora da família Funeral de Arão Após sua morte aos 86 anos em 2021.

Russo disse que estar tão perto de um dos jogadores mais famosos da história do beisebol não foi seu primeiro jogo memorável. Ele disse que pulou a cerca do Sanford Stadium para entrar em campo depois que o jovem técnico da Geórgia, Vince Dooley, derrotou Bear Bryant, do Alabama, em 1965.

Ele também tem uma foto emoldurada sua ao lado de Pete Maravich no vestiário do estado de Louisiana, depois que Maravich marcou 58 pontos na vitória dupla na prorrogação sobre a Geórgia em 1969.

“Talvez minha atitude seja apropriada”, disse Russo. “E quando você faz essas coisas, você tem que ir em frente e fazê-las. Você não pode sentar e pensar sobre elas.”

Russo não é do tipo que fica sentado. Ele ainda trabalha seis dias por semana no mercado de peixes que seu pai fundou em 1946. Ele diz que não hesitaria se tivesse outra oportunidade de sair das barracas para conhecer mais de perto a história.

Ele disse sim.” “Se o evento exigir, sim, farei.”

___

ABMLP: https://apnews.com/hub/mlb