Maio 21, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

World of Warcraft: um jogo popular que retorna à China

World of Warcraft: um jogo popular que retorna à China

Fonte da imagem, Imagens Getty

Comente a foto,

A empresa chinesa NetEase e a editora de jogos Activision Blizzard encerraram a disputa

  • autor, Mariko oi
  • Papel, Repórter de negócios

Jogos populares como World of Warcraft retornarão à China neste verão, de acordo com a gigante chinesa de videogames NetEase.

No ano passado, a NetEase e a desenvolvedora de jogos Activision Blizzard encerraram sua parceria de 14 anos devido a uma disputa sobre supervisão de propriedade intelectual.

A separação gerou raiva intensa, com milhões de internautas chineses reclamando que perderiam o acesso aos seus jogos favoritos.

Todos os jogos exigem uma editora local e licenças do governo chinês para operar lá.

A disputa anterior se transformou em uma disputa aberta que levou as duas empresas a processarem-se mutuamente.

“Estamos extremamente gratos pela paixão que a comunidade chinesa demonstrou pelos jogos da Blizzard ao longo dos anos”, disse Joanna Farris, presidente da Blizzard Entertainment, Ele disse em um comunicado.

“Estamos focados em devolver nossos mundos aos jogadores com excelência e dedicação.”

Outros jogos da Blizzard que retornarão à China incluem as séries Hearthstone, Warcraft, Overwatch, Diablo e StarCraft.

A China é o maior mercado mundial de jogos online, com a receita interna aumentando 13%, para 303 bilhões de yuans (US$ 42 bilhões, £ 33) no final do ano passado.

A NetEase é a segunda maior empresa de videogames do país em receita, depois da Tencent.

A Microsoft e a NetEase também disseram que concordaram em explorar a possibilidade de trazer novos títulos da NetEase para os consoles de jogos Xbox da Microsoft e outras plataformas de jogos.

“Trazer de volta os jogos lendários da Blizzard para jogadores na China e ao mesmo tempo explorar maneiras de trazer mais títulos novos para o Xbox demonstra nosso compromisso em levar mais jogos para mais jogadores ao redor do mundo”, disse Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming.

Este sector lucrativo também tem testemunhado disputas frequentes com as autoridades.

Pequim agiu pela primeira vez contra o setor de jogos em 2021, determinando que os jogadores online com menos de 18 anos só seriam autorizados a jogar durante uma hora às sextas-feiras, fins de semana e feriados.

No final do ano passado, as autoridades anunciaram novas restrições para limitar as compras no jogo, mas a China parece ter recuado em regras rigorosas para combater o que o regulador considerou jogos “obsessivos”.