fevereiro 9, 2023

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Tripulantes de cabina da transportadora portuguesa TAP iniciam greve

OVIEDO, ESPANHA

A tripulação de cabine da companhia aérea portuguesa TAP iniciou uma greve de dois dias na quinta-feira, enquanto ameaçava mais paralisações nas próximas semanas.

A greve obrigou a transportadora estatal a cancelar 360 voos esta semana, afetando cerca de 50 mil passageiros e custando à companhia aérea cerca de 8 milhões de euros (8,4 milhões de dólares).

A greve ocorre em um momento popular para viagens, já que quinta-feira é feriado em Portugal.

Ricardo Benaroias, presidente do sindicato SNPVAC, que convocou a greve, disse à agência portuguesa Luza na quinta-feira que todos os membros do sindicato haviam saído.

Na terça-feira, o sindicato anunciou mais cinco dias de greve até o final de janeiro, o que pode cancelar mais 1.500 voos.

A TAP, que registrou prejuízo líquido de 1,6 bilhão de euros em 2021, está em um plano de reestruturação depois que o governo português concedeu um resgate de 2,55 bilhões de euros aprovado pela UE.

A reestruturação inclui a redução da frota da TAP, corte de postos de trabalho e redução de salários até 25%.

Além de reclamar dessas condições, o sindicato diz que deve aos trabalhadores da TAP mais de 12 milhões de euros em salários atrasados.

A TAP criticou o sindicato pela sua “total inflexibilidade para negociar uma solução que não prejudique os clientes, a empresa e os portugueses”.

O presidente do SNPVAC, Benaroyas, disse na quinta-feira que o sindicato estava “sempre disponível, mas não vale a pena fazer reuniões onde eles nos trazem alguma coisa”.

O que falta agora da TAP, disse, é um “nível de ação” e um “diálogo construtivo”.


O site da Agência Anadolu contém apenas uma parte das notícias entregues aos assinantes do AA News Broadcasting System (HAS) e está de forma abreviada. Entre em contato conosco para opções de assinatura.

READ  Depois de muito tempo, já consegue engolir a diversidade portuguesa em casa