dezembro 2, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Sete pilotos foram suspensos em Portugal por doping

“], “filter”: { “nextExceptions”: “img, blockquote, div”, “nextContainsExceptions”: “img, blockquote”} }”>

Paris-Roubaix e Unbound Gravel, Giro d’Italia, Tour de France, Vuelta a España e tudo mais >”,”name”:”in-content-cta”, “type”:”link”}}”> Junte-se +

Sete pilotos portugueses, incluindo três antigos vencedores Volta e Portugalrecebeu proibições de corrida de três a sete anos UCI e a Agência Antidopagem Portuguesa, confirmaram os responsáveis.

Jono Rodríguez, vencedor da Volta a Portugal 2019 e Volta AO Algarve 2021, enfrenta uma suspensão de quatro anos da UCI por discrepâncias no seu passaporte biológico e mais três anos das autoridades portuguesas por “ter um método proibido”. .

As proibições de alto nível seguem casos de doping entre equipes de nível inferior sediadas em Portugal. Todos os sete competiram pelo W52-FC Porto de nível continental, cuja licença de corrida foi suspensa pela UCI neste verão.

Consulte Mais informação: Polícia invadiu hotéis antes do início da Volta Portugal

Outros pilotos proibidos incluem Rui Vinhas (vencedor da Volta a Portugal em 2016), Ricardo Mestre (vencedor em 2011), Ricardo Vilela, Daniel Mestre, José Neves e Samuel Caldeira. .

Vinhas e Daniel Mestre foram autuados por posse de betametasona, enquanto Neves, Ricardo Mestre, Caldeira e Vilela foram flagrados com hormônios de crescimento humano e outros produtos, disseram as autoridades.

Autoridades disseram que todos os sete concordaram em receber sanções reduzidas.

A Federação Portuguesa de Ciclismo elogiou as proibições e a ação policial por trás da investigação da “Prova Limba”, qualificando o caso de “da maior gravidade”.

Em 2023, a Federação Portuguesa de Ciclismo confirmou que vai alargar a aplicação de passaportes biológicos a todas as equipas inscritas, incluindo as equipas de nível continental que não são obrigadas a operar ao abrigo do sistema de passaporte.

READ  Lobos viajam a Portugal para completar pré-temporada