setembro 18, 2021

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Parece que a perseverança do Mars rover capturou sua primeira amostra de rocha

Um espécime de rocha é visível no Persevering Rover Mau.

O perseverante rover teve um início um tanto errado em sua expedição científica a Marte no mês passado, quando parecia ter conseguido coletar uma rocha apenas para encontrar seu tubo de amostragem. vazio. Em sua segunda tentativa na cavidade, a NASA guiou o rover em um pedaço diferente de rocha, e as imagens recebidas na Terra hoje indicam que o rover foi capaz de proteger e proteger uma amostra de rocha marciana daquele segundo local. Daqui a alguns anos, outra missão pode coletar amostras de perseverança e levá-las de volta à Terra, onde os cientistas serão capazes de examinar o material marciano de perto.

A NASA ainda não confirmou se a extração da sonda foi bem-sucedida e, até que isso aconteça, haverá um pouco de incerteza. Já em 2 de setembro, a equipe de mídia social do rover confirmou que o alvo rochoso havia sido perfurado com sucesso, Poste uma foto da rocha Um buraco requintado no meio. Mas isso não é uma garantia em si – uma foto semelhante de um buraco no solo indicava que o primeiro local de amostra de rocha havia sido escavado, mas a sonda não preservou nenhuma rocha. A NASA concluiu que a primeira amostra provavelmente se transformou em poeira, surpreendendo os cientistas da missão que esperavam que as rochas se comportassem de maneira diferente.

Na última tentativa, temos imagens do rover mostrando-o segurando um pedaço do planeta vermelho nas garras do vice-robô. Pode ser comparado a fotos posteriores com algumas rochas ausentes, indicando que o espécime foi inserido com sucesso no tubo.

Persevere na amostragem em branco.

Se a NASA confirmar que a amostragem foi bem-sucedida, a vitória pode estar na formação da segunda rocha. A rocha escavada faz parte de um trecho de cordilheira apelidado de Cidadela. O Citadelle emerge da cratera de Jezero, o leito do lago seco em que o rover derrapou em fevereiro. O local difere do local da tentativa de amostra anterior – Crater Floor Fractured Rough – no sentido de que os cientistas da NASA pensam que será um pouco mais robusto, portanto, não entrará em colapso enquanto o rover corrói a superfície da rocha e se enrola em torno da camada abaixo dele.

The cores—Perseverance has room for over 30 more—are a first step toward a better understanding of Mars; if the rock samples don’t shed light on the planet’s past habitability, they will at least indicate something of the planet’s geology. NASA’s ultimate goal is return mission in the early 2030s, which will bring these tubes and their contents to Earth.

Depending on the results, Perseverance could stick around for another try at this stretch of rock or move on to its next target. Eventually, the rover is expected to sample an ancient river delta that once flowed from the lake in Jezero Crater. That’s thought to be the most likely location of stromatolite-like fossils, based on where the microbial organisms crop up on Earth.

More: Começa a busca de Abigail Allwood por fósseis espaciais em Marte

READ  SpaceX lança formigas, abacates e um braço robótico para a Estação Espacial Internacional