Abril 22, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Explorando o caso de amor de Portugal com a sardinha

Explorando o caso de amor de Portugal com a sardinha

O fantástico mundo da comunicação social portuguesa Recentemente inaugurado na Times Square, Nova York. Pode parecer estranho encontrar uma loja dedicada à sardinha na Times Square, mas colocar uma loja de sardinhas em lata ao lado de uma loja de M&M dá uma ideia do quanto os portugueses adoram sardinhas.

Em Portugal, a sardinha é um dos pratos tradicionais mais apreciados. São apreciados por muitos, sejam eles enlatados (enlatados) ou frescos, mas é importante notar que os alimentos enlatados em Portugal são de qualidade muito superior à que se encontraria em locais como os EUA ou o Reino Unido. Você também pode descobrir que a pasta de sardinha é servida em porção Indireto Em Portugal, você pode espalhar no pão em vez de manteiga.

Se visitar alguma zona costeira de Portugal no verão, encontrará o cheiro a sardinha assada em cada esquina. É um perfume forte e se você não está acostumado, pode ser um pouco insuportável. Ainda assim, é um perfume essencialmente português e para muitos, um sinal de que o verão está aí.

E se estiver no lugar certo e na hora certa, poderá tropeçar em festivais que celebram a sardinha assada, como o Festival da Sardinha em Portimão. Você também encontrará sardinhas nos festivais de verão (Santos é popular) como a Festa de Santo António e a Festa de São João no Porto.

Não se trata apenas de comê-los; Nas lojas turísticas de Portugal, a sardinha é um motivo popular. Você pode encontrá-los em pratos de cerâmica, pratos, toalhas de mesa e ímãs e em qualquer outro lugar.

As sardinhas chegaram até a ser expressões populares portuguesas. Um ditado popular é: “A mulher e a sardinha querem-se pequenina”, que significa “Uma mulher e uma sardinha devem ser pequenas”. Este provérbio reflecte a preferência por sardinhas mais pequenas, de melhor sabor e a crença de que as mulheres portuguesas são geralmente mais baixas.

Outra expressão comum, “Keda um puxa a prasa sua sardinha”, significa “cada um enfia uma brasa na sua sardinha”. Semelhante ao provérbio inglês “cada um com o seu”, é usado para descrever uma situação em que as pessoas cuidam principalmente de si mesmas.

Quando comer sardinha

Você pode encontrar sardinhas grelhadas no cardápio o ano todo, mas saiba que elas são cozidas congeladas fora da estação e podem não ter um sabor tão bom.

A época de pesca da sardinha em Portugal é uma época importante do ano. As sardinhas reproduzem-se de Outubro a Abril, altura em que não é permitida a pesca. Isto ajuda a garantir uma abundância de sardinhas para o futuro.

A época oficial de pesca da sardinha decorre de Maio a Outubro. Este momento torna a sardinha uma escolha popular para comida de praia no verão. Uma refeição típica de verão em Portugal pode incluir sardinha assada servida com batata, pão e salada – um verdadeiro sabor do verão português.

Claro, você pode comer sardinha em lata em qualquer época do ano. Nos bares de pestisco mais caros, você os encontra como opção no cardápio.

Como comer sardinha

Existem duas formas principais de comer sardinha: grelhada ou enlatada.

Grelhado

Sardinhas grelhadas num prato

Em Portugal, a forma como a sardinha é servida pode variar de local para local, mostrando a versatilidade deste querido peixe. Em Lisboa, uma forma comum de saborear a sardinha é com fatias de pão amanhecido. Aqui, as sardinhas são muitas vezes colocadas directamente sobre o pão, permitindo que os óleos e sabores do peixe – suculentos e com um toque de sal – penetrem no pão, criando um prato simples mas profundamente saboroso.

Seguindo para norte, para o Porto, servir sardinhas ganha uma tradição diferente. Aqui, costumam ser servidos com batatas cozidas e pimentões vermelhos assados, formando um prato farto e colorido. A combinação de batatas macias e quentes, pimentos doces e ligeiramente carbonizados e sardinhas picantes proporcionam uma experiência completa e satisfatória que reflete as preferências culinárias da região.

Enlatado (enlatado)

Em Portugal, a sardinha não é apenas um simples marisco conservado em salmoura; São uma tela para muitos gostos. Quando enlatados, vêm com uma variedade de temperos e molhos, cada um adicionando seu sabor único ao peixe. Você pode encontrar sardinhas em óleo vegetal para um sabor clássico ou em azeite extra virgem para mais sabor. Para quem prefere um toque picante no molho de tomate ou um azeite picante e molho de tomate picante, há opções para quem prefere um pouco de calor.

Para um toque mais herbáceo, a sardinha com orégãos oferece um toque mediterrânico, enquanto o pir pir proporciona uma experiência ardente da cozinha portuguesa. Acompanham os pimentões as sardinhas, com um perfil doce e picante para embeber o peixe ou o cravo, o sumo de limão e o alho para uma experiência mais aromática. Para quem aprecia o sabor exótico da pimenta preta ou do molho de caril, há sardinhas que atendem a essas preferências.

A beleza da sardinha curada está na forma como o molho ou tempero se mistura com a carne do peixe durante a cura. Esta combinação de sabores enriquece a sardinha, tornando-a não só uma refeição ou lanche prático, mas também deliciosamente complexo. Quer sejam apreciadas diretamente da lata, misturadas numa salada ou servidas com torradas, estas saborosas sardinhas oferecem uma aventura de sabores nutritiva e satisfatória.

Onde comprar sardinha em lata

Se procura conservas de sardinha excepcionais em locais como O Fantástico Mundo da Sardinha Portuguesa (O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa) estão em Nova Iorque, Lisboa e Porto, sendo altamente recomendada uma visita a uma loja especializada como a Conserva de Lisboa em Lisboa.

Embora você possa ver lugares como O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa da rua, suas luzes brilhantes projetadas para atrair turistas estão longe de ser tradicionais e turísticas, são caras e fora do seu gosto. encontrado em uma tradição Conservar.

Fundada em 1930, a Conservação de Lisboa está localizada no coração de Lisboa, a poucos passos da Sé Catedral da cidade. É uma loja que o transporta no tempo com o original balcão de madeira, prateleiras e espaço de escritório. As paredes são decoradas com anúncios vintage que datam da década de 1930, proporcionando um vislumbre do passado.

A loja é especializada em conservas, com destaque para peixes e mariscos, mas também oferece outros produtos tradicionais portugueses como azeite e compotas. O que torna a Conserva de Lisboa única é o seu compromisso com a tradição e a qualidade. A diversidade da sua oferta é notável, mantendo cada produto fiel ao seu sabor e herança originais.

Atum enlatado com rodela de laranja em Portugal
Atum em lata com rodela de laranja – © The Portugueseist

Uma visita à Conserveira de Lisboa não se resume apenas à compra de sardinha em lata; É uma experiência que o liga às ricas tradições culinárias de Portugal. Este é um local onde se pode sentir a história e a dedicação ao artesanato que se preserva há décadas. A Conservaera de Lisboa é uma visita obrigatória para quem procura descobrir o verdadeiro sabor das conservas de peixe de Portugal.

Uma tradição moribunda?

Outrora um alimento básico da dieta local, a tradição de comer sardinha em Portugal sofreu alterações significativas. O cerne do problema reside em duas questões estreitamente interligadas: o aumento do preço da sardinha e as restrições impostas à sua pesca, ambas decorrentes do declínio das populações de sardinha.

Historicamente, a sardinha tem sido uma fonte alimentar abundante e acessível em Portugal que, durante muito tempo, enfrentou desafios económicos em comparação com os seus vizinhos europeus.

A sardinha é uma opção comum, barata nos cardápios dos restaurantes e acessível a todos. Contudo, à medida que o número de sardinhas diminuiu, o preço deste peixe aumentou. O que antes era um prato económico agora tem o preço de outros tipos de peixe, reflectindo a mudança na sua acessibilidade e consumo.

O declínio da indústria portuguesa da sardinha é atribuído principalmente a dois factores: alterações climáticas e pesca excessiva. Estes desafios não só reduziram as populações de sardinha, mas também levaram a maiores restrições à sua captura para evitar novos declínios.

Em resposta a estas mudanças, a indústria e os consumidores estão a adaptar-se, mudando para espécies de peixe locais alternativas, como o carabao (carapau) e a cavala (cavala). Estas espécies são consideradas alternativas à sardinha para aliviar a pressão sobre as populações de sardinha e continuar a apoiar o rico património culinário de Portugal.

No entanto, os portugueses comem menos sardinha em geral e se visitar Portugal durante os meses de verão, encontrará muitos portugueses a comer sardinha numa loja ou restaurante, desfrutando desta parte essencial da sua cultura. .