Maio 23, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Ad Age diz que a Apple pede desculpas pelo anúncio “Crush” do iPad Pro.

Ad Age diz que a Apple pede desculpas pelo anúncio “Crush” do iPad Pro.

(Reuters) – A Apple pediu desculpas nesta quinta-feira depois que um anúncio do mais recente modelo do iPad Pro gerou críticas ao mostrar uma animação de instrumentos musicais e outros símbolos de criatividade sendo destruídos, informou a revista Ad Age.

“Nosso objetivo é sempre celebrar as inúmeras maneiras pelas quais os usuários se expressam e dão vida às suas ideias através do iPad. Erramos o alvo com este vídeo e lamentamos”, disse Ad Age, citando o fabricante do iPhone.

Um porta-voz da Apple se recusou a comentar, mas direcionou as perguntas ao relatório Ad Age.

O anúncio intitulado “Crush” recebeu mais de um milhão de visualizações no canal da Apple no YouTube e foi compartilhado pelo CEO Tim Cook na plataforma de mídia social X. O anúncio mostra uma variedade de gadgets e objetos criativos, como câmera, violão, piano e tinta. sendo destruído por um triturador industrial.

O triturador então revela o iPad recém-revelado, simbolizando o quanto o modelo novo e mais fino abrange.

Comentaristas online criticaram o anúncio como insensível e como um desvio indesejável do posicionamento histórico da empresa de sua marca como não-conformista, amigável ao ser humano e um antídoto para um mundo distópico e incolor.

Em uma postagem no X, o ator Hugh Grant disse que o anúncio mostrava “a destruição da experiência humana graças ao Vale do Silício”.

A gigante da tecnologia com sede em Cupertino, Califórnia, lançou um tablet na terça-feira com um novo chip para computação de inteligência artificial enquanto corre para alcançar seus rivais da Big Tech em uma corrida para dominar a tecnologia emergente.

O iPad Pro, que foi disponibilizado para encomenda na terça-feira, tem telas atualizadas e é o “produto mais fino de todos os tempos” da Apple, disse a Apple.

(Esta história foi corrigida para dizer que o iPad Pro ficou disponível para encomenda na terça-feira, e não na quinta-feira, no parágrafo 9)

(Reportagem de Rishabh Jaiswal em Bengaluru; edição de Cynthia Osterman)