Julho 12, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

A verdade sobre a reaplicação do “pré-bronzeado”

A verdade sobre a reaplicação do “pré-bronzeado”

Com a chegada do verão, os dias quentes nos tentam a desfrutar do ar livre. Como sempre, abundam os mitos sobre o protetor solar.

Um FPS mais alto oferece melhor proteção? Uma dieta vegana pode proteger sua pele? A reaplicação do protetor solar aumenta sua eficácia? Este teste revela os fatos.

A reaplicação do produto prolonga o período de proteção solar:

É verdade, mas apenas até certo ponto

O Escritório Alemão de Proteção Radiológica recomenda a aplicação de protetor solar vinte a trinta minutos antes da exposição ao sol. Para manter o seu efeito protetor, é fundamental reaplicar regularmente: “Pelo menos a cada duas horas e principalmente depois de nadar e secar”.

No entanto, o dermatologista Christoph Lippisch, de Munique, explica que ainda há um limite para a quantidade de sol a que você pode ser exposto, não importa a quantidade de protetor solar que você reaplique.

“Por exemplo, se você usa protetor solar FPS 10 e o tempo normal de proteção é de 10 minutos, a proteção total dura 100 minutos. Depois disso, reaplicar FPS 10 ou mesmo 50 não adianta”, explica Liebish.

Basicamente, depois que a pele absorve radiação suficiente, seu tempo de proteção acaba. Porém: Para prolongar esse tempo tanto quanto possível, é necessário reaplicar o protetor solar em intervalos regulares.

É muito importante aplicar a quantidade certa de protetor solar desde o início. Especialistas em proteção radiológica dizem que a quantidade recomendada é de dois miligramas por centímetro quadrado de pele, o que equivale a cerca de quatro colheres de sopa cheias para o corpo inteiro de um adulto.

Um creme de dia é suficiente para proteger contra a luz solar:

Verdade em alguns casos

Para que um creme de dia forneça proteção solar eficaz, ele deve conter um filtro UV. Sem este filtro, não haveria proteção solar, afirma Christine Evers, Oficial de Proteção Ambiental e Saúde.

O indicador de proteção solar deve estar claramente visível na embalagem. “Sem esta informação, os consumidores não podem avaliar o nível de proteção”, diz ela. Os especialistas recomendam a escolha de cremes de dia com alto índice de proteção solar.

Também é importante usar creme de dia suficiente, assim como faria com protetor solar. O dermatologista Lippisch alerta que algumas pessoas podem não aplicar uma quantidade suficiente de cremes caros no rosto, considerando-os produtos de luxo.

“Se você não usar a quantidade recomendada, mesmo FPS altos não fornecerão proteção adequada”, explica Lippisch. Se você hesita em usar creme de dia suficiente, é melhor escolher um protetor solar clássico.

O processo de “pré-bronzeamento” do salão protege a pele ao:

florescer

A exposição à luz solar ou às camas de bronzeamento expõe a pele aos raios ultravioleta (UV), que são classificados em três tipos: UVA, UVB e UVC.

Os raios UVA penetram na derme, os raios UVB afetam apenas a pele e os raios UVC são bloqueados pela camada de ozônio.

Lippisch explica que as camas de bronzeamento artificial proporcionam um “bronzeado básico” que não oferece proteção real. A luz nas camas de bronzeamento consiste principalmente em raios UVA, que criam um bronzeado rápido, mas temporário, enquanto a radiação UVB é frequentemente filtrada.

“Para maior proteção, os raios UVB são essenciais, mas proibidos em câmaras de bronzeamento artificial”, diz Lippisch.

O pré-bronzeamento em salas de bronzeamento resulta em maior exposição à radiação, razão pela qual o uso de camas de bronzeamento é proibido para menores de 18 anos. “Qualquer radiação adicional é prejudicial”, afirma Lipitsch.

Uma dieta vegetariana protege contra queimaduras solares:

verdadeiro

A ideia de se proteger do bronzeamento com uma dieta baseada em vegetais parece atraente, mas os especialistas dizem que não é suficiente.

Segundo a Associação Alemã de Farmacêuticos (APDA), a vitamina A e o betacaroteno encontrados em alimentos saudáveis ​​podem fornecer alguma proteção natural para a pele, mas não são suficientes para prevenir queimaduras solares, especialmente quando o índice UV é alto.

O beta-caroteno, abundante em frutas e vegetais, contribui para a proteção da pele ao atuar como pigmento vegetal secundário.

Comer esses alimentos pode ajudar, até certo ponto, a proteger a pele das queimaduras solares, explica o dermatologista Lippisch. Porém, acrescenta que o protetor solar deve ser sempre o principal meio de proteção, pois a nutrição por si só não pode fornecer um fator de proteção suficiente.

O protetor solar pode expirar nos seguintes casos:

verdadeiro

O protetor solar pode expirar e perder eficácia com o tempo, o que torna importante não mantê-lo por muito tempo. A baixa proteção UV pode causar queimaduras solares a curto prazo e um risco aumentado de câncer de pele a longo prazo.

Os fabricantes indicam a duração recomendada do uso do protetor solar após a abertura da embalagem com um pequeno símbolo como “12M” (ou seja, 12 meses), que normalmente se encontra na embalagem.

É útil anotar a data de abertura no frasco para controlar seu prazo de validade. Além disso, o armazenamento prolongado pode levar à formação de benzofenona, substância cancerígena, em filtros solares contendo octocrileno, que protege contra os raios UVB.

Num estudo conduzido pela American Chemical Society, os pesquisadores descobriram que a benzofenona se degrada gradualmente à medida que o protetor solar envelhece, mesmo em recipientes fechados. Isto enfatiza a importância da substituição anual do protetor solar para garantir sua segurança e eficácia.

Camas de bronzeamento disponíveis "Base bronzeada" Não fornece proteção real contra o sol.  Félix Castel/dpa

As camas de bronzeamento artificial proporcionam um “bronzeado básico” que não oferece nenhuma proteção real contra o sol. Felix Kästle/dpa

É importante aplicar uma quantidade adequada de protetor solar antes de sair ao sol.  Reaplicar em intervalos também é importante – mas os especialistas dizem que há um limite para o tempo que o protetor solar pode mantê-lo ao sol.  Annette Riddle/dpaÉ importante aplicar uma quantidade adequada de protetor solar antes de sair ao sol.  Reaplicar em intervalos também é importante – mas os especialistas dizem que há um limite para o tempo que o protetor solar pode mantê-lo ao sol.  Annette Riddle/dpa

É importante aplicar uma quantidade adequada de protetor solar antes de sair ao sol. Reaplicar em intervalos também é importante – mas os especialistas dizem que há um limite para o tempo que o protetor solar pode mantê-lo ao sol. Annette Riddle/dpa