setembro 26, 2021

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Um pé no Algarve – quantos britânicos vivem …

O número de cidadãos britânicos oficialmente registados como residentes em Portugal aumentou mais de 30% entre 2019 e 2020, mais do que tudo o que se viu nos últimos anos.

De acordo com o último relatório de imigração, fronteiras e asilo do SEF dos Serviços de Portos e Imigração do SEF, trata-se de um aumento de 34,6%.

O aumento deve-se a uma série de fatores, incluindo o Brexit e o generoso plano de imposto de cidadania não familiar de Portugal, que ajudou muitos estrangeiros (incluindo britânicos) em viagem a Portugal a receber reduções significativas em suas contas de imposto de renda.

Introduzido em 2009 para se recuperar da crise financeira global, o incentivo fiscal para a cidadania desconhecida (muitas vezes referido como o regime NHR) isenta certas fontes de renda do exterior (incluindo pensões) de tributar essa renda.

Portugal isentou o seu orçamento de 2020 com uma taxa de imposto de 10%, mas ainda menos do que muitos países têm de pagar.

Surpreendentemente, o Brexit desempenhou um papel fundamental em empurrar muitas famílias para Portugal. Nos quatro anos de 2011 a 2015, o número de britânicos residentes em Portugal diminuiu ou aumentou no máximo 4% ao ano. Então, em 2016, o referendo e a Grã-Bretanha votaram pela saída da UE.

Nesse ano, o número de britânicos a viver em Portugal aumentou 13%, voltando a subir para 16% e em 2017 para 18%. O último relatório do SEF mostra agora um aumento de 34,6% de 2019 a 2020, com um total de 46.238 britânicos a residir oficialmente em Portugal até 2020. Muitos mais estão ficando até tarde devido a questões do governo e outros fatores – e aqueles que aproveitaram as vantagens do programa Golden Visa do país (aberto aos britânicos a partir de janeiro deste ano) não precisam de residência oficial.

READ  Arte Portuguesa de Calcutá para o status de 'Patrimônio Absoluto' da UNESCO

No entanto, embora o número oficial e o número real não correspondam totalmente, os números fornecidos pelo SEF fazem da Grã-Bretanha o segundo maior grupo de pessoas a viver em Portugal. Pequena nação.

Em 2016, em comparação, os britânicos formavam apenas o sexto maior grupo de colonos estrangeiros em Portugal.

Os dois países são próximos um do outro, formando a aliança mais antiga do mundo – o Tratado de maio de 1386 e Windsor – e estão intimamente ligados pelo turismo e investimentos nos últimos anos.

“Os benefícios de estilo de vida de Portugal são há muito um destino atraente para os reformados britânicos. Nos últimos anos, assistimos a um aumento significativo no número de pessoas que pretendem reformar-se aqui”, afirmou Christina Hippiesley, directora geral da Câmara de Comércio Portuguesa.

“Tanto a vida acessível em Portugal como a longevidade aqui têm um papel nisso.