janeiro 31, 2023

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Um funcionário do governo português pediu demissão, a décima em um ano

O principal funcionário dos transportes do governo português renunciou, inclusive devido ao destino da problemática companhia aérea nacional e aos planos há muito adiados para linhas ferroviárias de alta velocidade.

Lisboa, Portugal — Chefe do Governo português é responsável TransporteEle renunciou, incluindo o destino da problemática companhia aérea nacional e o plano há muito adiado para trens de alta velocidade.

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, renunciou na quarta-feira em meio a clamores por uma indenização de 500.000 euros (US$ 532.000) para um membro do conselho da companhia aérea estatal TAP Air Portugal, que muitos enfrentam dificuldades com o custo. Crise de vida.

Um total de 10 altos funcionários do governo deixaram seus empregos desde que o Partido Socialista de centro-esquerda ganhou um general, incluindo a renúncia de um ministro júnior de infraestrutura. Eleição A oposição acusou a administração de ser instável depois de um deslizamento de terra em janeiro passado.

Um membro do conselho da DAP Air Portugal deixou a empresa no início deste ano, na metade de seu mandato de quatro anos, após desentendimentos com o CEO da companhia aérea. Ela foi mantida com direito ao pagamento pela perda de ganhos programados.

Santos, ministro de governos socialistas nos últimos sete anos, disse que não estava diretamente envolvido no assunto, mas estava deixando o cargo por causa dos protestos.

“Considerando a opinião pública e o sentimento público deste caso, (o ministro) sente que, neste contexto, tem de aceitar responsabilidade política e apresentou a sua demissão”, refere o comunicado divulgado após a meia-noite.