setembro 25, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Portugal aguarda avaliação de duas minas de lítio antes de lançar o leilão

Preocupações de grupos conservacionistas e comunidades locais sobre o potencial impacto ambiental e social da mineração de lítio levaram a vários atrasos no leilão, inicialmente previsto para 2018.

“O governo entende que as licitações internacionais serão beneficiadas com a conclusão desses processos”, disse Kalamba a uma comissão parlamentar.

“Não faz sentido lançar um leilão público internacional enquanto estes processos de avaliação ambiental estão a decorrer ao mesmo tempo” na mina de Barroso e na mina de Montelegre, no norte de Portugal, disse.

A mina de Barroso é propriedade da empresa mineira Savannah Resources com sede em Londres e a mina de Montalegre é propriedade da empresa local Luzorecurzos.

Savana disse em um comunicado anterior Na quarta-feira realizou reuniões “muito produtivas e produtivas” com a agência ambiental portuguesa APA. Como resultado, tem até 17 de março para apresentar seus planos revisados ​​ao regulador.

No entanto, a APA não tem prazo para decidir o processo de avaliação, podendo ser interrompido caso solicite dados ou esclarecimentos.

Uma avaliação realizada pelo Ministério do Ambiente, Energia e Instituto de Geologia no departamento de Calamba examinou oito zonas ricas em lítio no centro e norte de Portugal e disse que “seis delas têm condições de progredir”.

Portugal é o maior produtor de lítio da Europa, mas seus mineradores vendem quase exclusivamente para a indústria cerâmica, que só agora está se preparando para produzir o lítio de alta qualidade necessário globalmente para uso em carros elétricos e eletrônicos.

(Sergio Gonçalves; Edição de André Caleb e Lisa Schumacher)

READ  O desenvolvedor português de Saint-Tropez está voltando para casa