maio 25, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Petróleo sobe acima de US$ 105 com preocupações de oferta persistem

Petróleo sobe acima de US$ 105 com preocupações de oferta persistem

Trabalhadores caminham enquanto bombas de petróleo aparecem em segundo plano no campo de petróleo e gás de Ouzin, na região de Mangistau, no Cazaquistão, em 13 de novembro de 2021. REUTERS/Pavel Mikheev

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

  • Irã responsabiliza os Estados Unidos por interromper as negociações nucleares de Viena
  • A Agência Internacional de Energia concordou em liberar mais petróleo
  • Partes em conflito do Iêmen concordam com trégua de dois meses em avanço

LONDRES (Reuters) – O petróleo subiu acima de 105 dólares o barril nesta segunda-feira, com as preocupações com a escassez de oferta causada pela invasão da Ucrânia pela Rússia e a falta de um acordo nuclear com o Irã, apesar dos países liberarem petróleo de reservas estratégicas.

A invasão da Ucrânia em fevereiro aumentou acentuadamente as preocupações com os suprimentos que já sustentavam os preços do petróleo. As sanções impostas à Rússia e o afastamento de compradores de petróleo russo levantaram temores de maiores perdas de oferta este mês.

Às 08:05 GMT, o petróleo Brent subiu 63 centavos, ou 0,6 por cento, para US$ 105,02 o barril. O petróleo bruto US West Texas Intermediate subiu US$ 1,08, ou 1,1%, para US$ 100,35. Ambos os contratos caíram US$ 1 quando os mercados abriram na segunda-feira.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

“A liberação de barris das reservas estratégicas preencherá a escassez causada por sanções e alienação de compradores do petróleo russo? Em suma, não”, disse Stephen Brennock, da corretora de petróleo BVM.

O petróleo Brent caiu cerca de 13% na semana passada depois que o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou uma liberação recorde das reservas de petróleo dos EUA e membros da Agência Internacional de Energia se comprometeram a explorar ainda mais as reservas. O preço do petróleo bruto atingiu US$ 139 no mês passado, o nível mais alto desde 2008. LEIA MAIS

READ  Taco Bell vende uma assinatura de taco de $ 10 mensais

“Esta medida de curto prazo para atingir os preços baixos do petróleo… não resolve o problema de longo prazo”, disse Naim Aslam da AvaTrade.

O petróleo também foi impulsionado pelas negociações paralisadas para reviver o acordo nuclear com o Irã, que permitiria o levantamento das sanções ao petróleo iraniano. Na segunda-feira, o Irã culpou os Estados Unidos pelo cessar-fogo. Consulte Mais informação

Parte da pressão baixista sobre os preços veio da trégua no Iêmen, que poderia mitigar as ameaças de oferta no Oriente Médio.

As Nações Unidas intermediaram uma trégua de dois meses entre uma coalizão liderada pela Arábia Saudita e o movimento Houthi, alinhado ao Irã, pela primeira vez no conflito de sete anos.

As instalações petrolíferas sauditas foram atacadas pelos houthis durante o conflito, interrompendo ainda mais o fornecimento da Rússia. Consulte Mais informação

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

(Reportagem) Alex Lawler (Reportagem adicional) de Florence Tan e Isabel Qua em Cingapura Edição de David Goodman

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.