janeiro 16, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Passageiros que partem de uma viagem viral em Portugal | Presidente do Northern Daily

Notícias, mundo

Passageiros encalhados em um navio de cruzeiro que havia ficado encalhado em um porto de Lisboa por cinco dias devido à erupção do COVID-19 começaram a se concentrar na resolução do obstáculo final de um teste negativo antes de embarcar em um vôo para casa. A AIDAnova, com 2844 passageiros e 1353 tripulantes, aterrou quarta-feira na capital portuguesa. O navio estava a caminho da ilha da Madeira para as comemorações do Ano Novo, mas foi reduzido após a descoberta do COVID-19 entre os tripulantes, 52 dos quais tiveram resultados positivos entre quarta e sexta-feira. Até segunda-feira, 68 casos positivos foram detectados, incluindo alguns passageiros, disse o capitão do porto Diego Vieira à agência de notícias Franco Lusa. A operadora alemã do navio, AIDA Cruise, subsidiária da Carnival Corp, disse que nem todas as vítimas apresentaram sintomas leves ou algo assim. Ele acrescentou que todas as tripulações e hóspedes com idade superior a 12 anos devem ser totalmente vacinados e apresentar um teste rápido de antígeno negativo antes da partida. Os passageiros que voltaram a dar negativo nas últimas 48 horas começaram a desembarcar na madrugada desta segunda-feira e foram levados de ônibus até o aeroporto da cidade, numa operação que deve durar o dia todo. “Vivemos nesta situação e sempre pode acontecer. Claro que não é bom, apenas imaginamos outra coisa”, disse um passageiro quieto, mas frustrado, ao desembarcar. “Todos nós temos que acabar com isso. Estamos indo para casa”, acrescentou outro. AIDA Cruise afirmou que segue “protocolos abrangentes de saúde e segurança” em todas as suas viagens. Australian Associated Press

/images/transform/v1/crop/frm/silverstone-feed-data/9a5c3cb9-b72c-42a6-9683-62f3d7a6a1a3.jpg/r0_74_800_526_w1200_h678_fmax.