Maio 24, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

‘Party Down’ Você entendeu: serviço de alimentação não é uma festa

‘Party Down’ Você entendeu: serviço de alimentação não é uma festa

“Sabe o que eu gostaria de poder comprar?” Ele diz. “Isso! Sendo vocês. Um verdadeiro cavalheiro com um trabalho normal.”

Henry, que insinua que seu motorista levará a estrela a um quarto de hotel chique para festejar com várias mulheres após o evento, acha difícil de acreditar. Mas Chacal Onassis, fora de sua maquiagem teatral, completamente disfarçado de camisa branca e gravata rosa, adora fazer o papel de garçom nas noites de sua própria festa. Ele gosta de ser xingado por um convidado e, mais tarde, gosta até de ser demitido.

É doloroso para Henry ver o trabalho do qual ele já se ressente ser tratado como um joguinho divertido, mas o show é especialmente bom para extrair as curtas e intensas tensões e alianças que podem se formar ao longo de uma noite entre trabalhadores e convidados. Os fornecedores têm o péssimo hábito de se envolver, dando uma palestra estimulante para uma garota de 16 anos quando seus amigos não estão vindo para sua festa ou tentando entrar na casa de um hóspede muito bêbado e confuso.

Quando a nova temporada começa, os anos se passaram e os personagens envelheceram, mas eles continuam a se assegurar, e uns aos outros, de que sua miséria é temporária: seu verdadeiro trabalho e sua vida real estão chegando.

ou eles? Party Down não parece acreditar no vago sonho hollywoodiano de “fazer acontecer”. O show está mais preocupado com a doçura, significado e amizade inesperada que pode vir de todo o tempo que não deveria contar, momento a momento, dia a dia, ano a ano, antes de sua grande chance imaginada.

A maioria das cenas do show ocorre nos espaços liminares das casas e locais dos clientes – cozinhas, garagens, tendas, calçadas e muito mais. A comédia se desenrola quando os personagens cortam limões e esvaziam pratos e talheres, acendem fogueiras para arrasar os pratos, colocam a decoração final nos salgadinhos ou empacotam o caminhão e quebram o bar.