janeiro 27, 2023

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Os portugueses estão a cair no dinheiro físico

Conforme declarado nele Espaço Estudo, conduzido Banco Central Europeu (BCE), que examina o comportamento financeiro na zona do euro a cada dois anos, entre os residentes da união monetária, o uso de dinheiro físico diminuiu. Esta é uma tendência na maioria dos países da Zona Euro, mas especialmente nos países do Sul da Europa: Portugal, Grécia, Espanha e Chipre.

Mas os europeus ainda preferem o dinheiro físico. Para 60% dos cidadãos europeus, manter dinheiro físico ainda é importante. Além disso, as pessoas acreditam que, ao usar o dinheiro, tornam-se mais conscientes de seus hábitos de consumo. Diante de possíveis crises e interrupções de energia, a discussão sobre cédulas e moedas e pagamentos digitais torna-se relevante.

Nos 19 países da Zona Euro, os pagamentos são feitos em notas e moedas. No entanto, a porcentagem de pagamentos em dinheiro em todas as transações cairá para 59% até 2022. Há três anos, a participação era de 72% e há seis anos era de 79%.

Medidos em termos de volume de negócios, os pagamentos com cartão ultrapassaram, pela primeira vez, os pagamentos em dinheiro. Segundo dados do BCE, 46% das vendas em loja são pagas com cartão e 43% em dinheiro. As diferenças na taxa de pagamentos em moedas e notas significam que quantias menores são frequentemente pagas em dinheiro, enquanto quantias maiores são mais propensas a serem pagas por cartão de débito ou crédito.

Os resultados da pesquisa ilustram uma tendência contínua de menos pagamentos físicos nos pontos de venda. Mas os consumidores estão cada vez mais comprando online. A porcentagem de pagamentos de comércio eletrônico de todos os pagamentos aumentará para 17% até 2022, em comparação com 6% há três anos. Em termos de giro, o estoque cresceu de 14% para 28%.

READ  Doc Christians New River Boat MS Andorinha em Portugal

A maioria dos europeus não quer ficar sem notas e moedas. Para 60% dos consumidores da Zona Euro, estes elementos são “muito importantes” ou “extremamente importantes”. Alemães e austríacos estão no topo da lista de fãs de dinheiro físico.