agosto 19, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

O Alentejo de Portugal é quente — e não apenas por causa do clima: Travel Weekly

Felicity Long

A região do Alentejo em Portugal pode escrever sobre suas ruas com elogios – a região foi recentemente citada pela revista Time, The New York Times, Condé Nast Traveler e Travel + Leisure como um dos principais destinos para 2022.

Mas antes de falar sobre sua beleza, uma breve palavra sobre o clima.

Como grande parte da Europa, Portugal tem estado quente neste verão, e algumas áreas – incluindo o distrito central de Leiria – sofreram incêndios florestais e mortes relacionadas ao calor.

Com isso em mente, conversei com Jaime Simos, especialista de longa data em Portugal e presidente da Luis Curno & Company Communications, que estava no Alentejo no momento da redação deste artigo, para ter uma noção das botas no chão.

“A semana passada foi quente [the week of July 10], mas esta parte de Portugal está acostumada a aquecer – sem fogos, belas margens do rio, muitos ótimos lugares para comer em um ambiente legal. “Ontem à noite estava na casa dos 50 e hoje está ensolarado e quente”, disse Simos.

Ele acrescentou: “Fomos ótimos!”

A Mãe Natureza é imprevisível, portanto, os clientes que desejam viajar para um destino neste verão devem ficar de olho na previsão e considerar fortemente o seguro de viagem.

Cidades bonitas e tranquilas e espaços ao ar livre

Para os novatos, o Alentejo fica a cerca de 90 minutos de Lisboa, mas oferece um contraste notável da azáfama da cidade grande. Visitei Évora, a capital da região rural do Alentejo e Património Mundial da UNESCO, há alguns anos e encontrei uma cidade medieval murada pitoresca e relativamente livre de turistas, com ruas sinuosas e arquitetura histórica.

READ  Fabio Carvalho marcou por Portugal

Esse charme tranquilo ainda está lá, segundo Simos, que junto com Estremos e Marvão promovem a cidade como “sem multidões, sem filas e sem preços altos”.

Os entusiastas do ar livre podem desfrutar de caminhadas, ciclismo e cavalgadas, bem como observação de pássaros – incluindo cegonhas brancas e Komborda, conhecido por suas aproximadamente 200 espécies de pássaros.

O Alentejo faz a vida nocturna à sua maneira, oferecendo Reserva Dark Sky em Alceva, localizada mais ou menos no centro da região. A área protegida oferece mais de 6.000 milhas quadradas de observação de estrelas em um ambiente de tranquilidade raramente encontrado no mundo moderno de hoje.

O Alentejo é um importante destino de praia.

A protegida costa atlântica oferece quilômetros de praias intocadas, algumas esculpidas nas falésias. O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina abrange mais de 60 milhas de terra protegida e litoral, estendendo-se desde São Torpes perto de Sines até ao Cabo de São Vicente.

A área também é um ímã para surfistas e bodyboarders, incluindo iniciantes e especialistas. O surf é popular durante todo o ano, mas as melhores ondas caem do outono à primavera.

Por fim, a música é uma parte importante da cultura local, com o Conde Alentejo – a música acapella cantada em coro – galardoado com o título de Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2014. As apresentações podem aparecer em qualquer lugar, mas os visitantes também podem conferir o escritório de turismo. Concertos agendados.