dezembro 2, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Ministro da Defesa diz que 'conflito não é inevitável' na Ucrânia

Ministro da Defesa diz que ‘conflito não é inevitável’ na Ucrânia

Líderes seniores do Pentágono disseram na sexta-feira que não acreditam O presidente russo, Vladimir Putin, tomou a decisão de atacar Ucrânia Mas ele coletou habilidades para lhe dar muitas opções.

O secretário de Defesa Lloyd Austin e o presidente do Estado-Maior Conjunto, general Mark Milley, pediram na sexta-feira que a Rússia siga a rota diplomática em vez de invadir a Ucrânia.

“Não há razão para esta situação se transformar em um conflito”, disse Austin a repórteres. “Ele pode optar por não escalar. Ele pode ordenar que seus soldados saiam. Ele pode escolher o diálogo e a diplomacia.”

Milley disse a repórteres que a Rússia reuniu mais de 100.000 soldados perto da fronteira com a Ucrânia. Ele também mencionou capacidades como manobrar forças terrestres, mísseis balísticos e força aérea, e disse que os civis podem sofrer se a guerra irromper na escala e escala possíveis.

O secretário de Defesa Austin e o presidente do Joint Chiefs of Staff Milley realizam um briefing
O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin (à esquerda) e o presidente do Estado-Maior Conjunto do Exército, general Mark Milley (à direita), realizam uma coletiva de imprensa no Pentágono em 28 de janeiro de 2022 em Arlington, Virgínia.

Alex Wong/Getty Images


“Você pode imaginar como seria em áreas urbanas densas, ao longo de estradas etc. Seria horrível. Seria horrível. Não é necessário e achamos que o resultado diplomático é o caminho a seguir aqui”, disse Milly.

Mili chamou a atenção para o terreno da Ucrânia, dizendo que possui um nível de água alto que, quando congelado, é ideal para manobras de veículos. A sabedoria convencional é que as forças russas esperarão para lançar um ataque até que o solo congele para que os tanques possam se mover facilmente.


O presidente ucraniano diz ao Ocidente: não crie…

02:04

O Pentágono tem O status de 8.500 soldados dos EUA Os Estados Unidos estão em alerta máximo para sua possível disseminação para a Europa Oriental.

A grande maioria será destacada como parte da Força de Resposta da OTAN. i Se a Aliança o ativar para apoiar os países do lado oriental da OTAN. As forças dos EUA que já estão na Europa podem se deslocar para o flanco leste da OTAN, se necessário. Austin disse na sexta-feira que nenhum soldado se moveu.

READ  Coronavírus no Oregon: casos semanais aumentam 50%, conforme o teste se recupera do feriado