Junho 25, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Israel diz que controla a fronteira terrestre de Gaza com o Egito

Israel diz que controla a fronteira terrestre de Gaza com o Egito

Ele joga

Israel expandiu efectivamente o seu controlo sobre toda a fronteira terrestre da Faixa de Gaza depois de o seu exército ter afirmado ter “estabelecido o controlo operacional” sobre uma zona tampão de importância estratégica que separa a Faixa do Egipto.

O corredor de 14 quilómetros de largura, ao qual os militares israelitas se referem pelo seu nome de código – “Corredor Filadélfia” – era até quarta-feira a única fronteira terrestre de Gaza que Israel não controlava directamente. Isto ocorre numa altura em que Israel intensificou o seu ataque à cidade de Rafah, no extremo sul da Faixa de Gaza, matando dezenas de palestinianos.

“O Corredor de Filadélfia serviu como linha de oxigénio para o Hamas, que utiliza regularmente para contrabandear armas para a área da Faixa de Gaza”, disse o porta-voz do exército israelita, Daniel Hagari, numa conferência de imprensa, referindo-se ao grupo militante que Israel eliminou no passado. Oito meses tentando destruir por causa dos ataques de 7 de outubro.

Hajari não especificou o que as IDF entendem por “controle operacional”. Egito estatal Notícias do Cairo O canal afirmou que não há verdade nas afirmações israelenses de que descobriu 20 túneis do Hamas no corredor.

O corredor, que Israel capturou há muito tempo, pretendia ser uma zona desmilitarizada entre Gaza e o Egipto. O Hamas controla a Faixa desde que assumiu o controlo do enclave costeiro em 2007. Construiu túneis, alguns suficientemente largos para contrabandear veículos e materiais de construção comercial, para contornar o bloqueio imposto por Israel e pelo Egipto. Autoridades israelenses também alegaram que o Hamas usou os túneis para contrabandear armas usadas nos ataques de 7 de outubro no sul de Israel.

“Não tenho certeza se isso nos ajuda muito”: Os países europeus reconhecem um Estado palestino oficial

Sua última investigação Organização de notícias do olho do Oriente MédioConcluiu, citando documentos militares secretos, que engenheiros militares egípcios destruíram mais de 2.000 túneis que ligam Gaza ao Egipto desde 2011.

O Egito tem lutado contra militantes locais aliados do Estado Islâmico no seu lado da fronteira há mais de uma década. A certa altura, de acordo com uma investigação do Middle East Eye, o presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi ordenou às suas forças armadas que conduzissem um estudo de viabilidade para uma proposta de escavação de um canal ao longo de toda a fronteira com Gaza.

O porta-voz de segurança nacional da Casa Branca, John Kirby, disse a repórteres na quarta-feira que a tomada do Corredor da Filadélfia por Israel é consistente com o que as autoridades israelenses informaram à equipe do presidente Joe Biden sobre seus planos para uma operação “limitada” em Rafah. “Envolvia mover-se ao longo deste corredor”, disse Kirby.

Separadamente, o Conselheiro de Segurança Nacional Tzachi Hanegbi, um alto funcionário israelense próximo do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, disse à mídia israelense na quarta-feira que a guerra de Israel contra o Hamas pode continuar até o final do ano.

“Podemos ter mais sete meses de combates para consolidar o nosso sucesso e alcançar o que descrevemos como a destruição do poder e das capacidades militares do Hamas”, disse Hanegbi.

As negociações destinadas a um cessar-fogo entre Israel e o Hamas e ao regresso dos reféns detidos pelo Hamas parecem estar paralisadas. Essas discussões estão ocorrendo através de mediadores Egito, Catar e Estados Unidos