Junho 25, 2024

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Interesse da Lufthansa na TAP é bem recebido pelo primeiro-ministro de Portugal, Scholz é uma boa opção

Interesse da Lufthansa na TAP é bem recebido pelo primeiro-ministro de Portugal, Scholz é uma boa opção

LISBOA, 19 Abr (Reuters) – O primeiro-ministro de Portugal, Antonio Costa, saudou o interesse manifestado pela Lufthansa (LHAG.DE) na próxima privatização da transportadora de bandeira TAP, mas prometeu condições equitativas e processo transparente para todos os concorrentes.

Falando aos repórteres ao lado do chanceler alemão Olaf Scholes, Costa disse que o governo “começará em breve a privatização da TAP e várias empresas manifestaram interesse, uma das quais é a Lufthansa”.

Scholz acrescentou: “Minha impressão é que algo se encaixa bem aqui, mas vamos ver no que dá.”

A Lufthansa (LHAG.DE), a Air France-KLM (AIRF.PA) e a IAG (ICAG.L), proprietária da British Airways, estão preparando o terreno para possíveis ofertas pela TAP, ligando para agências de comunicação locais e consultores jurídicos, informou a Reuters na quinta-feira.

O interesse inicial da Lufthansa na TAP é anterior à pandemia de Covid-19, e Scholz disse que “havia razões para a Lufthansa se interessar mais cedo”.

O governo português detém 100% da TAP, que está atualmente sendo reestruturada sob um plano de resgate de 3,2 bilhões de euros (US$ 3,5 bilhões) aprovado por Bruxelas, e o governo está considerando vender a companhia aérea no todo ou em parte.

“Temos que garantir um processo transparente onde todos começam do mesmo nível, mas a Lufthansa é muito acolhedora, é uma grande companhia aérea e tem uma estratégia complementar”, disse Costa.

“Então o processo de negociação nos permitirá escolher quem chegará primeiro à linha de chegada”, acrescentou.

Reportagem de Sergio Gonçalves, Andreas Rinke e Catarina Demony; Edição de Andre Caleb e Sandra Maler

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.