outubro 5, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Fundação Arbot Cenes-Viera da Silva – Lisboa, Portugal

Para muitos, Maria Helena Vieira Da Silva e Arbot Scenes não são nomes que podem passar despercebidos quando se discute o desenvolvimento da arte abstrata, embora suas vidas e obras reflitam as mudanças de estilos e eventos do século XX. A Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, com sede em Lisboa, dá a conhecer este casal de artistas através de uma coleção que revela a evolução do seu trabalho ao longo dos anos. O museu, que se tornou uma antiga fábrica de seda, oferece aos visitantes um olhar mais atento à arte moderna.

Vieira da Silva e Szenes nasceram ambos no início do século passado; Ela está em Lisboa e ele em Budapeste. Como muitos artistas iniciantes fizeram, eles se mudaram para Paris, se conheceram em 1929 e se casaram em 1930. Durante seus primeiros anos em Paris, eles mergulharam nos círculos artísticos e intelectuais, levando suas pinturas pessoais ao auge da abstração. Sabiamente, especialmente porque os chineses eram judeus, eles foram para o Brasil no início da Segunda Guerra Mundial. Após a guerra, eles se mudaram de volta para Paris e, em 1966, da Silva se tornou a primeira mulher a receber o Grand Prix National des Arts pelo governo francês.

Com mais de 3.200 peças para escolher entre os dois, o pequeno museu oferece uma série de pinturas icônicas, como “Le Glacier” de Szenes, além de uma coleção giratória de outras obras, como uma coleção da comédia de da Silva Torre de Belém. Caracteres de máquina de escrever e caneta.

Exposições temporárias mostram ao casal as obras de artistas conhecidos ou compartilham uma impressão artística com eles. Também disponível para visitar a antiga casa e estúdio do casal em um canto do museu.

READ  Fabricado em Portugal: Portugal Inovador!