janeiro 27, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Em seis dias, 21 companhias aéreas e 591 passageiros foram multados

Vinte e uma companhias aéreas e 591 passageiros foram multados nos aeroportos portugueses nos primeiros seis dias das novas regras de entrada em Portugal.

A partir de 1 de Dezembro, todos os passageiros que cheguem a Portugal por via aérea terão de apresentar um Certificado de Recuperação após a apresentação de um teste negativo de Govt-19.

Nos primeiros seis dias de operação, para equilibrar o aumento do número de casos Covit-19, o PSP e o SEF inspecionaram 186.267 passageiros e 1.985 aeronaves, informou o Ministério da Administração Interna (MAI) à Lusa. 591 Violações Administrativas.

Dos 591 avisos de violação, 403 foram levantados pelo PSP, que restringe viajantes do espaço Schengen, e 188 pelo SEF, que supervisiona viajantes de países fora do espaço Schengen (fora da Europa).

Passageiros que viajam em voos domésticos, crianças menores de 12 anos e funcionários estão isentos de testes obrigatórios, PCR ou Rapid.

Das 591 contra-ordenações, o MAI afirma que apenas os portugueses e estrangeiros em Portugal estão autorizados a fazer o check-in no aeroporto, incluindo seis estrangeiros que se recusaram a entrar no país por não terem apresentado o cheque à chegada.

De acordo com o MAI, 21 companhias aéreas foram multadas por transportar passageiros sem um teste Covit-19 negativo ou certificado de recuperação, a maioria dos quais transportando pessoas da Europa.

Na fronteira terrestre, a partir de 1 de dezembro, os cidadãos de fora da UE e de países da UE considerados em risco de vermelho ou carmesim vão precisar de um teste negativo ou certificado de recuperação para entrar em Portugal.

Cidadãos de países da UE considerados de baixo ou moderado risco devem possuir uma vacina, teste ou certificado de recuperação para entrar em Portugal.

READ  Viagem a Portugal: país da Amber List enfrentando duas semanas de isolamento para viajantes não vacinados

Até 6 de dezembro, a GNR e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras realizaram 945 pesquisas aleatórias de fronteiras terrestres, confirmando que os testes estavam sendo realizados para o Govt-19, disse o MAI.

No âmbito destas operações, foram fiscalizados 8.652 veículos ligeiros, comerciantes e motociclos, 294 veículos de transporte público e dois comboios, que originaram 26 contra-ordenações por falta de certificação de ensaio ou recuperação.

O MAI também afirma que 262 testes de diagnóstico foram realizados em limites de terra.