dezembro 5, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Disney se prepara para iniciar demissões junto com congelamento de contratações e limites de viagens

Disney se prepara para iniciar demissões junto com congelamento de contratações e limites de viagens

A Walt Disney Company, em um movimento de corte de custos, planeja iniciar demissões, implementar um congelamento direcionado de contratações e limitar as viagens da empresa.

Conforme mencionei diverso, O CEO da Disney, Bob Chapek, enviou um memorando interno aos principais executivos da empresa na sexta-feira, 11 de novembro, dizendo que as próximas semanas serão difíceis.

Bob Chabek, CEO da Walt Disney Company. (Fonte da imagem: Patrick T. Fallon/Bloomberg via Getty Images)

“Estou plenamente ciente de que este será um processo difícil para muitos de vocês e suas equipes”, disse Chappe. “Teremos que tomar decisões difíceis e desconfortáveis. Mas isso é exatamente o que a liderança exige, e agradeço desde já a sua participação neste momento importante. Nossa empresa superou muitos desafios durante nossos 100 anos de história, e não tenho duvido que vamos atingir nossos objetivos e criar um ambiente mais inteligente e mais adequado ao ambiente de amanhã.”

Durante esse processo, a Disney também realizará uma “análise cuidadosa do conteúdo e das despesas de marketing da empresa”. Esta revisão será liderada pela recém-formada “Força-Tarefa de Estrutura de Custos”, um grupo que inclui a Entanglement, a CFO Christina McCarthy e o conselheiro geral Horacio Gutierrez.

As medidas vêm logo após os resultados trimestrais da Disney, que registraram um prejuízo operacional para sua divisão de transmissão de US$ 1,47 bilhão. Embora a receita tenha aumentado 8%, para US$ 4,9 bilhões, também houve um declínio de 5% nas redes de TV linear da Disney no trimestre. A Disney também viu as ações da empresa caírem recentemente para 13,16%, marcando a menor queda em dois anos.

READ  Twitter diz que funcionários podem receber apenas metade de seu bônus anual: relatório

Pelo lado positivo, o Disney+ superou as expectativas de Wall Street com 164,2 milhões de assinantes e o serviço de streaming espera “tornar lucrativo no ano fiscal de 2024”.

É como se várias grandes empresas estivessem passando por diferentes medidas de corte de custos, já que esta notícia segue demissões semelhantes no Twitter, Meta e Microsoft.

Você tem uma dica para nós? Quer discutir uma história em potencial? Por favor, envie um e-mail para newstips@ign.com.

Adam Pankhurst é redator de notícias da IGN. Você pode segui-lo no Twitter Incorporar tweet e em Contração muscular.