dezembro 6, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Cerca de 55.000 trabalhadores internacionais estão interessados ​​em viver e trabalhar em Portugal

Quase 55.000 trabalhadores internacionais manifestaram o seu interesse em viver e trabalhar em Portugal, através da página do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) concebida para o mesmo efeito.

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social de Portugal, Ana Mendes Coutinho, prestou a informação, segundo o noticiário português. SchengenVisaInfo.com relatórios.

O ministro sublinhou que até ao momento cerca de 55 mil trabalhadores manifestaram interesse em trabalhar em Portugal através do IEFP.

Mendes Coutinho destacou a enorme evolução em termos de trabalhadores internacionais declarando salários para a segurança social desde 2015, o que indica que 110.000 pessoas internacionais contribuíram para o sistema de segurança social em 2015, enquanto aumentam para 530.000 de acordo com Portugal em 2022. notícia.

O governo português está a tentar encontrar novas formas de trazer mais estrangeiros ao país para viver e trabalhar e colmatar as lacunas observadas em muitas indústrias, causadas principalmente pelas restrições impostas para evitar a propagação. Corona vírus e suas novas variantes.

No mês passado, as autoridades portuguesas introduziram um novo regime de vistos que permite aos migrantes chegarem a Portugal para trabalhar e permanecer no país até 120 dias, com possibilidade de prorrogação de 60 dias face às regras anteriores.

A mídia local em Portugal informou que tais mudanças foram introduzidas para atrair um grande número de internacionais.

Em setembro, as autoridades de Portugal anunciaram que cidadãos de oito países de língua portuguesa podem viajar para Portugal, depois que o país decidiu facilitar as regras de visto em vários setores.

De acordo com o anúncio do então governo, todos os lusófonos que se dedicam a setores como as tecnologias de informação e comunicação, serviços administrativos e serviços de alojamento serão os mais beneficiados com estas mudanças.

READ  Mais uma janela lucrativa para o 'gatekeeper' de Portugal Jorge Mendes | Agentes de futebol

A decisão foi tomada a 1 de setembro pelo Conselho de Ministros de Portugal, que acordou aplicar novas alterações à lei que define os procedimentos e condições de entrada, saída e afastamento de estrangeiros do território português.

“As alterações hoje aprovadas promovem a liberdade de circulação e liberdade na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLB), permitindo a implementação de um acordo de circulação entre os estados membros da CPLB” O governo apontou em um comunicado.

Dados anteriormente divulgados pelo Eurostat realçavam que a taxa de desemprego em Portugal se situou em 5,9 por cento em julho.