fevereiro 4, 2023

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Brasil e Portugal se juntam à França nas eliminatórias da Copa do Mundo

O pentacampeão Brasil e Portugal de Cristiano Ronaldo se juntaram à França nas oitavas de final da Copa do Mundo, com um dramático dia de jogo restante no Catar na segunda-feira.

O jogo de Portugal contra o Uruguai, que venceu por 2 x 0, foi brevemente interrompido por um invasor que carregava uma bandeira de arco-íris e mensagens de apoio às mulheres ucranianas e iranianas devastadas pela guerra.

O craque do Manchester United, Bruno Fernandes, jogando por Portugal, marcou com um chute cruzado no início do segundo tempo, antes de converter um pênalti nos acréscimos.

Ronaldo comemorou após o primeiro gol, mas a FIFA decidiu que ele não havia tocado na bola, negando-lhe o nono gol na Copa do Mundo, que o teria empatado com a lenda portuguesa Eusébio.

“Foi uma vitória merecida”, disse o técnico de Portugal, Fernando Santos. “A primeira parte está feita, estamos com pressa, e vou continuar trabalhando para melhorar o que precisa ser melhorado agora.”

Portugal lidera o Grupo H com seis pontos em duas partidas, três à frente de Gana, que venceu a seleção sul-coreana de Son Heung-min por cinco gols.

O melhor em campo, Mohamed Quduz, de 22 anos, uma das propriedades mais badaladas do futebol mundial, marcou dois gols, incluindo o da vitória no meio do segundo tempo.

Assista à Copa do Mundo da FIFA 2022 em 13 idiomas no SuperSport. Pressione “Opções” em seu controle remoto para os idiomas disponíveis em sua região.

A seleção asiática e o Uruguai somam um ponto cada na fase de grupos, na sexta-feira.

Casemiro ataca

Portugal garantiu sua vaga nas oitavas de final no Catar poucas horas depois que o Brasil se classificou graças a um gol do meio-campista do Manchester United, Casemiro.

READ  As regras e orientações práticas da Covid mais recentes assim que você chegar lá

O meio-campista do Manchester United marcou aos 83 minutos da partida do Brasil pelo Grupo G contra a Suíça, dando à sua seleção uma vitória por 1 a 0 no Estádio 974.

Os brasileiros, sentindo falta do talismã lesionado Neymar, pareciam prestes a se contentar com um ponto no segundo tempo, quando o chute de Vinicius Junior foi anulado por impedimento.

Mas a sete minutos do fim, Casemiro quebrou a resistência suíça com a ajuda de um ligeiro mas significativo desvio de Manuel Akanji.

“O primeiro objetivo é se classificar. Isso é muito importante em um grupo difícil como o nosso”, disse Casemiro, 30, à emissora brasileira Sportv.

O Brasil do Tide venceu a Sérvia por 2 a 0 no Catar, mas o atacante do Paris Saint-Germain, Neymar, saiu mancando devido a uma lesão no tornozelo.

Mais cedo, no mesmo grupo, Cameron cavou fundo para dar a volta por cima na derrota por 3 a 1 para a Sérvia.

A equipe de Rigobert Sang estava quase morta e enterrada depois que Strahinja Pavlovic, Serge Milinkovic-Savic e Aleksandar Mitrovic marcaram dois gols no início do segundo tempo para a Sérvia.

Mas dois chutes rápidos do substituto Vincent Aboubakar e Eric Maxim Choubo-Moding garantiram o empate logo após a marca de uma hora.

A Suíça tem uma vantagem de três pontos no último jogo da fase de grupos contra a Sérvia, que está empatada em um ponto com Camarões.

Os Song’s precisarão vencer o Brasil na última partida para ter alguma chance de seguir em frente.

Os direitos dos homossexuais e o uso da bandeira do arco-íris têm sido um assunto polêmico na Copa do Mundo no Catar, onde a homossexualidade é ilegal.

A invasão do gramado na segunda-feira trouxe o assunto de volta aos holofotes no segundo tempo da partida de Portugal contra o Uruguai.

READ  A Bola - Rahul Kuros vence o primeiro tour feminino de Portugal (ciclismo)

Um homem carregando uma bandeira do arco-íris e vestindo uma camiseta com os dizeres “Respeite a mulher do Irã” e “Salve a Ucrânia” nas costas ficou em campo por cerca de 30 segundos antes de ser abordado pelos seguranças.

A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, abordou o protesto enquanto falava antes do confronto politicamente carregado entre os EUA e o Irã no Catar.

“Estamos preocupados com o possível tratamento de espectadores e atletas LGBTQ+”, disse ele.

“Pedimos ao Catar e a todo o povo do Catar que percebam plenamente a mensagem do Emir, que ela seja verdadeiramente reconhecida e que todos sejam bem-vindos à Copa, à Copa do Mundo.”

A seleção iraniana tem chamado atenção especial devido aos protestos contra o governo em casa.

Mais de dois meses desde a morte de Mahza Amini, de 22 anos, sob custódia da polícia moral em 16 de setembro, o país foi abalado por protestos em todo o país.

O Grupo de Direitos Humanos do Irã, com sede na Noruega, diz que mais de 410 pessoas foram mortas na repressão do governo.