janeiro 27, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Barragens estouraram no Nordeste do Brasil, forçando evacuações

Barragens estouraram no Nordeste do Brasil, forçando evacuações

ILHIOS, Brasil (26 de dezembro) (Reuters) – Duas barragens cederam no estado da Bahia, no nordeste do Brasil, depois de semanas de chuvas torrenciais que inundaram os rios locais já transbordados e ameaçaram inundações, disseram autoridades locais no domingo.

A barragem do Igua, perto da cidade de Vitória da Conquista, no sul da Bahia, desabou na noite de sábado, levando as autoridades a evacuar moradores vulneráveis ​​rio abaixo, principalmente na cidade de Itampe.

A segunda barragem deu lugar à elevação das águas em Gusyapi, 100 quilômetros ao norte, na manhã de domingo, alertando mais os residentes para se mudarem para áreas mais seguras.

Registre-se agora para obter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Não houve relatos de mortes ou feridos, embora pontes e estradas tenham sido danificadas.

E o município de Itambé postou em sua conta oficial no Instagram na noite de sábado, “Uma barragem com grande quantidade de água rompeu e uma forte enchente afetará o município de Itambé”.

“Todos os residentes devem evacuar com urgência as periferias do Viruga”, acrescentou. Itampi é uma região agrícola do sul da Bahia localizada a cerca de 200 quilômetros (125 milhas) para o interior da cidade costeira de Ilhéus.

A prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos, disse que todos os moradores próximos ao rio foram evacuados.

Em uma postagem no site da cidade, Lemos disse que as enchentes ameaçaram cortar a rodovia BR-116, uma importante rota de caminhões entre o Nordeste e o Sul do Brasil.

O governador da Bahia, Roy Castro, disse que pelo menos 400 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas torrenciais e que milhares de desabrigados de cerca de 67 cidades enfrentaram situações de emergência devido às enchentes causadas pelas chuvas torrenciais por quase dois meses.

READ  Oposição de esquerda na Noruega se prepara para vitória esmagadora e negociações complicadas

“Milhares de pessoas tiveram que deixar suas casas porque a água subiu um, dois metros ou até três metros em alguns lugares”, disse ele a repórteres no sábado.

Autoridades da defesa civil disseram que as chuvas mataram 18 pessoas na Bahia desde o início de novembro, incluindo um proprietário de uma balsa de 60 anos que se afogou no rio Rio das Contas.

Na capital do estado de Salvador, os meteorologistas disseram que a precipitação em dezembro foi seis vezes maior que a média.

Registre-se agora para obter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem adicional de Leonardo Pinassato e Stephen Eisenhamer, escrito por Anthony Buddle, editado por Emilia Sithole Mataris e Chizu Nomiyama

Nossos critérios: Princípios de confiança da Thomson Reuters.