dezembro 6, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Angela Alvarez é eleita Melhor Artista Revelação no Grammy Latino – 95 anos | Música

Nunca diga a Angela Alvarez que é tarde demais para que os sonhos se tornem realidade – a cantora de 95 anos trouxe para casa o Grammy Latino de Melhor Artista Revelação, tornando-se a vencedora mais antiga da premiação de música de todos os tempos.

O momento culminante do músico cubano-americano veio depois de décadas escrevendo canções, mas apresentando-as apenas para amigos e familiares – então, aos 90 anos, ela foi ao Avalon, uma boate histórica de Hollywood, e deu seu primeiro show.

Eventualmente, seu neto Carlos gravou suas canções em um álbum com a ajuda do ator e compatriota cubano que apresentou o show: Andy García. O álbum autointitulado estreou no ano passado, garantindo sua indicação na edição de quinta-feira do Grammy Latino e uma vitória conjunta com Silvana Estrada.

Em seu discurso de aceitação, Alvarez disse: “Para aqueles que ainda não alcançaram seus sonhos, saibam que, embora a vida seja difícil, sempre há uma saída e tudo pode ser alcançado com fé e amor.”

É difícil exagerar alguns dos obstáculos que ela teve que superar para deixar sua marca na indústria da música.

Crescendo na Cuba pré-revolucionária, seu pai e seu avô a proibiram de seguir seu amor pela música. Mas ela escreveu as músicas em segredo, pois se casou e teve filhos.

Então a Revolução Cubana que levou a décadas de conflito sob Fidel Castro estourou, e Alvarez tomou o que ela chama de a decisão mais difícil de sua vida: enviar seus quatro filhos para os Estados Unidos. Eles fizeram parte da Operação Pedro Pan, que viu mais de 14.000 crianças enviadas para os Estados Unidos durante os tempos revolucionários em Cuba entre 1960 e 1962.

Alvarez acabou se juntando aos filhos nos Estados Unidos, atrasada por questões de papelada, O Miami Herald relatou. A família se estabeleceu na capital da Louisiana, Baton Rouge. Mas a vida continuou a testar sua fé – ela perdeu o marido e a única filha para o câncer.

No entanto, ela continuou a compor e cantar canções, muitas vezes compartilhando seu trabalho apenas com pessoas próximas a ela.

Isso mudou quando ela concordou em estrelar um documentário chamado Miss Angela, que narra sua criação em Cuba e sua preparação para seu primeiro show em Avalon. O documentário capturou o momento em que o apresentador indicado ao Oscar Garcia se apresentou e brincou: “Ouvi dizer que você precisa de um tocador de bongô.”

García, a quem Alvarez descreveu como sua heroína em Miss Angela, mais tarde deu a ela um papel em Father of the Bride, no qual ele estrelou. No filme, ela canta o padrão musical cubano Quiéreme Mucho, que significa Love Me So Much.

O compositor e produtor de Alvarez, Carlos, deu a ela a ideia de ir para Los Angeles e gravar seu álbum de estreia autointitulado, People.com relatou, citando a publicação musical Billboard.

“Eu liguei para ela e disse: ‘Nana, você quer fazer isso?'” ela disse primeiro [in Spanish]Eu não vou para Los Angeles! Por que?’ E eu digo: “Para gravar seu álbum!” E ela diz: “Ok, aqui estou eu!”

Depois de ganhar o prêmio de Melhor Novo Artista ao lado de Estrada no 23º Grammy Latino Anual na quinta-feira, Alvarez encorajou todos os sonhadores a manter suas esperanças mais loucas enquanto ela era aplaudida de pé no Mandalay Bay Michelob Arena em Las Vegas.

“Tem gente que desiste, mas eu não desisti – sempre lutei”, disse ela durante seu discurso, que dedicou a Cuba, segundo o jornal Los Angeles Times. “Eu prometo – nunca é tarde demais.”

READ  Marvel 'Blade' Reinicializar Elenco Delroy Lindo, Disney confirma - Prazo