outubro 7, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

Alexander Lukashenko: Os Estados Unidos emitem novas sanções contra o presidente bielorrusso e outros russos por violações de direitos humanos

Alexander Lukashenko: Os Estados Unidos emitem novas sanções contra o presidente bielorrusso e outros russos por violações de direitos humanos

Vários outros russos, incluindo um juiz, também foram alvo de sanções por abusos de direitos humanos, segundo o Tesouro dos EUA.

O governo Biden tem como alvo 11 líderes militares russos – alguns dos quais participaram da repressão de manifestantes e oponentes russos em áreas ocupadas da Ucrânia – com novas sanções.

Ao anunciar as medidas aplicadas aos líderes militares, o ministro das Relações Exteriores, Anthony Blinken, disse: “O governo russo intensificou sua repressão à liberdade de expressão de seus cidadãos, inclusive contra membros da imprensa, bem como à liberdade de associação e reunião pacífica. Hoje na Rússia , aqueles que fornecem relatórios factuais da invasão ou criticam Putin têm acusações criminais.”

A medida ocorre no momento em que a Guarda Nacional “reprime cidadãos russos que saíram às ruas para protestar contra a campanha brutal de seu governo na Ucrânia”, disse Blinken, acrescentando que a lista de oficiais militares russos visados ​​inclui Viktor Zolotov, chefe da Guarda Nacional da Rússia.

Na Bielorrússia, o país do norte da Ucrânia que desempenhou um papel fundamental no auxílio à ofensiva russa, sanções foram aplicadas ao líder autoritário do país, bem como à sua esposa, Halina. Eles bloquearão suas propriedades e interesses nos Estados Unidos e impedirão que os americanos se envolvam em transações com eles.

“As classificações de hoje mostram que os Estados Unidos continuarão a impor consequências tangíveis e significativas para aqueles que se envolvem em corrupção ou estão associados a graves abusos de direitos humanos”, disse Andrea Jackie, diretora do OFAC. “Condenamos os ataques russos aos corredores humanitários na Ucrânia e pedimos à Rússia que pare sua guerra brutal e injustificada contra a Ucrânia”, acrescentou.

READ  Festa de 18 anos da princesa holandesa violando as regras da Covid-19

Os Estados Unidos já haviam imposto sanções aos membros da família de Lukashenko em dezembro, após a crise migratória na fronteira da Bielorrússia com a Polônia, que levou a acusações de abusos de direitos humanos.

Os Estados Unidos já haviam punido a Bielorrússia com sanções por seu papel no apoio à invasão da Ucrânia pela Rússia, incluindo a expansão das políticas de controle de exportação para a Bielorrússia e a prevenção da transferência de tecnologia e software para a Rússia através do país.

As forças russas estavam estacionadas na Bielorrússia antes do ataque à Ucrânia, que os dois países alegaram ser para os exercícios. O uso das fronteiras da Bielorrússia foi estrategicamente vantajoso para a Rússia porque sua fronteira com a Ucrânia está muito mais próxima de Kiev do que da Rússia, proporcionando um caminho mais curto para as forças russas chegarem à capital ucraniana.

Os Estados Unidos anunciaram em fevereiro a suspensão das operações em sua embaixada na Bielorrússia. Lukashenko disse no mês passado que as tropas bielorrussas poderiam se juntar à invasão “se for necessário”.

Além de Lukashenkos, os Estados Unidos visaram quatro indivíduos envolvidos na morte do denunciante Sergei Magnitsky, que morreu em circunstâncias suspeitas em 2009.

O Departamento de Estado também anunciou novas restrições de visto para 38 atuais e ex-funcionários do governo russo que se acredita estarem envolvidos na supressão de dissidências na Rússia e no exterior; novas sanções para dois oficiais do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB); restrições de visto a seis indivíduos implicados em ataques a dissidentes chechenos que vivem na Europa; e restrições de vistos a 25 indivíduos responsáveis ​​por minar a democracia na Bielorrússia.

READ  O Departamento de Saúde do Havaí multou a Embry Health em US $ 207.000 e disse à empresa para interromper os testes de COVID-19

“O mundo ficou chocado que a Rússia lançou um ataque premeditado, não provocado e não provocado contra a Ucrânia. A nova invasão russa da Ucrânia resultou em sofrimento humano generalizado e baixas, incluindo a morte de civis inocentes, incluindo crianças”, disse o documento do Departamento de Estado. Impondo custos pesados ​​aos líderes militares russos.