agosto 12, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

A luta continua 35 horas por semana

O secretário-geral do PCB, Gerónimo de Sousa, defendeu que “vale a pena” continuar a luta pela redução do horário de trabalho para 35 horas semanais.

“Hoje falamos sobre a jornada de trabalho, suas restrições e suas consequências na vida dos trabalhadores. Não vale a pena perder tempo explicando os impactos, injustiças e problemas que resultam de uma carga de trabalho brutal e descontrolada. Você e cada um dos trabalhadores estão bem cientes disso. esta dura realidade 35 horas semanais de trabalho. Vale a pena continuar a luta para reduzir o tempo sem perda de salários.”

Gerónimo de Souza quis falar dos “problemas definitivos” dos trabalhadores da administração pública em Portugal e da “subestimação das empresas” e da “estagnação dos salários e perda de poder de compra ao longo de anos consecutivos”.

“Os trabalhadores não podem ser soldados nas mãos de operadores privados, são homens e mulheres respeitáveis ​​e a sua valorização é urgente”.

Jerónimo de Sousa criticou o que os partidos PS e PSD defendiam no local de trabalho, e garantiu aos trabalhadores que podem sempre contar com o PCP e a CDU para fazerem “melhorias” e “valor do trabalho e dos trabalhadores”.

“A poucos dias das eleições para a Assembleia, vocês, trabalhadores, sabem com o que podem contar. Com o PS, PSD e os seus sucessores, sabe que há apenas um caminho a dois para cada problema identificado e tratado aqui hoje: manter ou agravar uma realidade atual inaceitável”, argumentou.

READ  Vasco Consult nomeia Ines Cunha para chefiar data center em Portugal