agosto 18, 2022

O Ribatejo | jornal regional online

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre a Folha d Ouro Verde

A empresa luso-irlandesa recebe um investimento de 2,8 milhões de euros

De acordo com o ECO, os recursos arrecadados serão usados ​​para concluir ensaios clínicos na Europa e nos Estados Unidos e para acelerar a expansão de sua equipe de P&D, enquanto a empresa pretende empregar 42 pessoas nos próximos cinco anos.

“Nossa missão é revolucionar a experiência do usuário de saúde. Fazemos isso desenvolvendo dispositivos médicos com a primeira abordagem do paciente e focando nas necessidades realmente importantes dos pacientes. Esta rodada de financiamento nos permitirá concluir os testes clínicos de nosso inovador dispositivo Lily e acelerar seu lançamento no mercado e impacto no paciente em 2024.” Disse Bárbara Oliveira, cofundadora e CTO da Luminate Medical.

Recrutamento

“Para atingir esses objetivos, continuamos a expandir nossa equipe de P&D de classe mundial na Europa com os muitos níveis disponíveis em engenharia, regulamentação e qualidade. Procuramos ativamente candidatos em Portugal que queiram acelerar as suas carreiras em engenharia biomédica e ajudar-nos a concretizar a nossa visão de tratamento do cancro centrado no doente.

A Luminate Medical emprega atualmente nove pessoas em I&D e “pretende empregar 42 pessoas nos próximos cinco anos. Os modelos têm um enorme potencial, o que permite um recrutamento substancial em Portugal”, disse Barbara Olivera.

Desenvolvido em 2018 pela pesquisadora portuguesa Barbara Oliveira, professores Martin O’Haloran e Aaron Hanan enquanto conduziam pesquisas de dispositivos médicos na Universidade Nacional da Irlanda, o Luminate Medical 2021 foi financiado pelo US Accelerator Y Combinator. Fundo de Inovação Tecnológica Disruptiva da Irlanda.

READ  As máscaras foram retiradas: mas Portugal odiou liberá-las