Programa Verão In.Santarém – Residência Artística de Santarém Centro Cultural Regional de Santarém

em Cultura

A 2.ª Residência Artística de Santarém (“RAS”) decorre de 14 a 22 setembro, no Centro Cultural Regional de Santarém (Fórum Actor Mário Viegas). Este evento é um encontro anual que junta jovens artísticos de diferentes áreas, do qual resultam diversos trabalhos que vão são apresentados numa exposição, no dia 22 de setembro, cuja inauguração está marcada para  16h00.

Sob o tema “Memória”, as iniciativas deste ano incluem pintura de um mural, realização de uma “social sculpture” realizada em atelier e posteriormente espalhada pela cidade com a interação do público, uma apresentação de videomaping artística, aula com o projeto “Incluir”, um concurso de contos, com o premiado a ser divulgado no último dia, passeio pela cidade com urbansketching, entre outras.

Exposição patente até 29 setembro.

Horário: dias úteis, das 15h00 às 18h30 e sábados 10h00 às 13h00

Concerto Conservatório de Música cancelado

O concerto Medley de abertura de letivo 2018|19 do Conservatório de Música de Santarém marcado para sexta-feira, dia 14 de setembro, às 21h30, no Largo do Seminário, foi cancelado, por razões alheias ao Projeto In. Str.

In. Tradição e In. Movimento

O mundo rural volta a invadir o Centro Histórico, no sábado, dia 15 de setembro, entre as 10h30 e 12h30, numa coorganização com o Inatel.

Desta vez com o  Rancho Folclórico “Os Camponeses” de S. Vicente do Paúl.

Muita animação e cor pelas ruas do centro histórico

Também no sábado, dia 15, o Jardim Portas do Sol serve de palco a mais uma edição da animação desportiva “Pais e Filhos”, organizada pela Decathlon, das 11 às 13 horas.

FAAMA| Festival de Artes nas Portas do Sol

O FAAMA | Festival das Artes praticadas na Associação Movimento Aberto (AMA) volta este ano com várias atividades dirigidas às crianças e aos adultos. É no sábado, dia 15 de setembro, entre as 10 e as 18 horas, no Jardim Portas do Sol.

Um dia inteiro voltado a uma atmosfera meditativa unindo o desporto, as terapias, os workshops, a música e um mercado alternativo.

O evento, gratuito, tem início às 10 horas, no espaço adulto, com Pranayama e meditação, seguindo-se uma aula aberta de yoga, das 11 às 12 horas. Já no espaço criança, também às 10 horas, há jogos de concentração e respiração e depois uma aula de yoga.

Às 12 horas, terá lugar um workshop com Rosa Silva sobre “Óleos essenciais da Terra (terapias)” e “Alternativas para o equilíbrio da pele”.

O almoço é livre.

A partir das 15 horas, realiza-se um concerto com Brother Jamez e às 16h30, um concerto meditativo com yoga (Planeta Azul).

Em simultâneo e durante todo o dia vai decorrer um mercado alternativo que consiste na compra, venda e troca de artesanato, produtos naturais e artigos em 2ª mão, assim como várias terapias (desde ayurveda, shiatsu, reflexologia, reiki essencial e florais de Bach, astrologia e terapia quântica, entre muitas outras). O valor das terapias é acordado com cada terapeuta.

 

Curadoria Artística é tema de Conversa, no Palácio Landal

A Curadoria artística é o tema da próxima conversa que decorre no sábado dia 15 de setembro, a partir das 17h00, no Palácio de Landal, no contexto da exposição coletiva de arte, retrospetiva de três anos do In.Artes.

O tema será apresentado pelo Prof. José Alberto Ferreira, da Universidade de Évora, atual diretor do Centro de Arte Contemporânea da Fundação Eugénio de Almeida, daquela cidade.

José Alberto ferreira, leciona disciplinas da área da história e da estética do teatro e, é membro colaborador do Centro de História de Arte e Investigação Artística (CHAIA) da Universidade de Évora, integrando vários grupos de investigação na área do teatro e da curadoria.

Com vasta bibliografia publicada, dirigiu o Festival Escrita na Paisagem (2004-1012) e foi curador português do projecto INTERsection: Intimacy and spetacle, integrado na quadrienal de Praga (2011), bem como dos ciclos de São Vicente (2011-2017).

Gala “Sevilhanas e Flamenco”

 

À noite, o Jardim Portas do Sol, recebe a Gala de “Sevilhanas e Flamenco”, às 21h30.

O espetáculo da Escola Flamenco e Sevilhanas “Bailando” de Jorge Santos é uma fusão de flamenco, fado e sevilhanas.

Tem como convidada especial a fadista Dora Maria Valente Caldeira. A fadista em 2011 lançou o seu primeiro disco “Mar de tanto Amar” e  em 2015 o seu 2º disco  intitulado “ Encontros”

Este seu último trabalho contou com a produção de José Cid e direção musical de Custódio Castelo.

Tem atuado em várias salas do país e além-fronteiras.

 

In.Artes

 

Exposição “Como eu vi Santarém” – Pictorin | I Encontro Internacional de Artistas Plásticos em Santarém

No W Shopping e no Centro Cultural Regional de Santarém pode visitar a  exposição “Como eu vi Santarém”, até 22 de setembro.

A mostra conta com os trabalhos resultantes do PICTORIN- I  Encontro Internacional de Artistas Plásticos, que reuniu na cidade de Santarém artistas plásticos oriundos da Dinamarca, Inglaterra, França, Rússia, Polónia e Portugal, numa organização de Fernanda Narciso, Francisco Pereira e Mário Rodrigues.

Os artistas foram desafiados a “ver e recriar” o centro histórico da cidade.

 

Exposição de Artes Plásticas

“As pedras testemunhas silenciosas”

 

Visite a exposição “As pedras testemunhas silenciosas”, de Carlos Amado, Fernanda Narciso e Mário Rodrigues, nas lojas (números 35 e 60), situadas na Rua Serpa Pinto e integrada no In. Artes, até ao dia 30 de setembro.

“A cidade desfez-se em pedras. Arrancámo-las à terra mãe e construímos as cidades, para depois as destruir. Criamos muros de sacrifício, de obediência, gastamo-las com o nosso corpo em penitências e promessas, criamos catedrais, hinos à vida e à morte. Se cairmos na ravina as pedras rolam connosco e misturam-se com o nosso corpo, os nossos membros endurecem e as nossas mãos tornam-se armas de arremesso e começamos a guerra contra nós próprios.

Ao longe ainda algumas pedras estonteadas se levantam, foram o nosso chão, o chão das nossas coisas, agora somos nós as coisas do seu chão e a pedra entra e rola entre o nosso pé e o sapato e continua a acompanhar-nos no seu ciclo de silêncio.

Cuidamos dos corpos entrelaçados e frios e elas, as pedras, sempre mudas, olham-nos e estão prontas para recomeçar. As pedras esperam, rosadas, brancas ou negras abrem-se e dão-se-nos em flor. Feliz, o nosso olhar é uma ideia, um pensamento, o delas é apenas um silêncio.

Que Arte louca é esta que nos faz arrancá-las do ventre da terra, carregá-las ás costas… que nos deixa, com o nosso saber, rasgá-las ao meio, transformá-las em tendões, músculos e veias?

Podemos, se quisermos, transforma-las em areia, levá-las connosco ao cumprimento do seu sacrifício, da sua obediência, sabendo desde o início que serão sempre nossas testemunhas silenciosas.”

Expo Coletiva In. Artes

O Palácio Landal, em Santarém é palco da Expo Coletiva In. Artes, com obras de todos os artistas que integraram o In. Artes, nas diferentes galerias, desde a primeira edição do “Verão In Str… é um Espanto!” em 2015.

A exposição, que pode ser visitada até 23 de setembro, nas 3 salas do Palácio Landal, é composta por pinturas, desenhos e esculturas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Cultura

0 0.00
Ir para Topo