Roteiro cultural para o fim de semana em Santarém

em Cultura

sexta-feira:

 

Esta sexta-feira, dia 10 de agosto, às19h00, a Sala do Piano da Casa Museu – Fundação Passos Canavarro recebe o Recital pelos Laureados 2017 da Semana Internacional de Óbidos, Prémio Antena 2, pelos pianistas, Rafael Ruiz (Brasil) e Xiaoyu Guo (China). A entrada tem o valor de 12, e os interessados devem fazer as suas inscrições através do e-mail: casa-museu@fundacaopassoscanavarro.pt , integrado no Projeto Verão In.Str..

Desde 2011 é atribuído pela RDP/Antena 2, o “Prémio Antena 2” na forma de um concerto gravado em direto na série “Concertos abertos“ da Antena 2 em Lisboa, e mais dois concertos em diferentes locais.

Este prémio é atribuído pelo público e pelos professores da SIPO aos estudantes que mais se destacam nos concertos dos participantes das master classes.

O ano passado foi igualmente criado o “Prémio ACIM”, no valor de 500€, para a melhor interpretação de uma obra de autor português.

Igualmente, desde 2017, que a Casa-Museu recebe o concerto dos laureados com o Prémio Antena 2.

 

Às 21h45, as ruas Serpa Pinto e Guilherme de Azevedo, no Centro Histórico de Santarém, recebem o I Festival de Estátuas Humanas de Santarém – 4 Mundos, no âmbito do Projeto Verão In.Str..

Pela primeira vez, as ruas Serpa Pinto e Guilherme de Azevedo, são ocupadas por estátuas vivas. O evento organizado pelos “Quideia” traz ao Centro Histórico desta Cidade milenar, 15 artistas. Há Animação com Malabares de Fogo e os Human’Arte, pelas ruas do Centro Histórico, Trio de Forró, na Praça Visconde Serra do Pilar (Praça Velha), Deambulando e Mr Fortez TrioPlus, no Largo Padre Chiquito.

 

Doze Estátuas Humanas vão estar a concurso e há prémio para o mais votado pelo público e outro prémio atribuído por um júri.  As outras 3 estátuas (A varina, D. Afonso Henriques e Cabaret) são de artistas convidados, consagrados com vários prémios em Portugal e no mundo.

As 15 estátuas vivas dão a conhecer narrativas inspiradas no mundo: “Um Passeio pelo passado” – Estátuas históricas e clássicas; “O Lado Contemporâneo” – Estátuas vintage e modernas e “O Mundo Doce” – Estátuas com a temática do chocolate. Não perca a oportunidade de apreciar esta arte e de votar no seu preferido!

As estátuas vão estar distribuídas por 4 mundos distintos, em que o público pode contemplar a beleza das estátuas mais históricas e clássicas, rir-se com as cómicas, identificar-se com o lado mais contemporâneo e por último, receber os nossos convidados especiais e dar-lhes a conhecer o público Scalabitano.

 

Esta sexta-feira têm início Festas em Honra de Nossa Senhora da Luz, na Póvoa de Santarém, que prosseguem até dia 15 de agosto.

 

 

sábado:

 

Este sábado, dia 11 de agosto, às 10h30, a Inatel oferece música e dança pelas ruas do Centro Histórico com o Grupo de Danças e Cantares Ribatejanas de Santarém, integrado no Verão In. Str..

Às 11h00 há Yoga para todos – aula aberta, no Jardim Portas do Sol, asseguradas pela AMA – Associação Movimento Aberto, Sol, prevendo-se uma participação de cerca de 1000 participantes de todas as idades, respirando a paz e o silêncio da manhã, no reencontro de cada um consigo próprio, espraiando a vista pela lezíria além Tejo, integrado no Verão In. Str..

À mesma hora há Animação Desportiva Pais e Filhos, no Jardim Portas do Sol, promovida pela DECATHLON, integrada no projeto Verão In. Santarém…é um espanto.

 

Das 17h30 às 20h00, prossegue o I Festival de Estátuas Humanas de Santarém – 4 Mundos, no Centro Histórico de Santarém, no âmbito do Projeto Verão In.Str..

O evento organizado pelos “Quideia” traz ao Centro Histórico desta cidade milenar, 15 artistas.

A partir das 18h00, a Orquestra Improvável atua nas ruas Serpa Pinto e Guilherme Azevedo.

Às 20h00, as estátuas reúnem-se no palco do Largo Padre Chiquito, para revelação dos vencedores e entrega de prémios.

 

Este sábado prosseguem as Festas em Honra de Nossa Senhora da Luz, na Póvoa de Santarém.

 

domingo:

 

Este domingo, dia 12 de agosto, comemora-se o Dia Internacional da Juventude, tendo este ano como tema, por decisão das Nações Unidas, “ Espaços seguros para Jovens”.

A Viver Santarém EM SA em parceria com a Câmara Municipal de Santarém abrem as portas do Complexo Aquático Municipal, gratuitamente a todos os jovens do Concelho, até aos 18 anos de idade (mediante apresentação de documento comprovativo de morada) e proporcionar durante todo o dia diversas atividades lúdicas e desportivas, tais como, aulas de Hidro e  Zumba, Water power, Jogos recreativos e modelagem de balões.

Este dia tem como objetivos específicos: Promover estilos de vida saudáveis, proporcionar atividades a jovens de todo o país, que nem sempre estão acessíveis à maioria da população, fomentar o intercâmbio e o encontro de jovens e entidades promotoras de um segmento de intervenção com enorme historial na área da juventude e Incentivar a prática desportiva.

Este domingo prosseguem as Festas em Honra de Nossa Senhora da Luz, na Póvoa de Santarém.

 

 

Em permanência:

  Até dia 14 de setembro, visite a Exposição “Tejo…Vida e Agonia de um rio”, no Jardim Portas do Sol, integrada no projeto Verão In. Santarém…é um espanto.

O Jardim Portas do Sol serve de cenário à exposição fotográfica de rua “Tejo…Vida e Agonia de um rio”, curadoria de Paulo Semblante Mendes.

São 28 fotografias distribuídas por 4 painéis/módulos temáticos: Memórias (José Gaspar), Paisagem (António Ribeiro), Avifauna (José Freitas) e Poluição (Arlindo C. Marques).

A exposição é constituída por um conjunto de fotografias, que retrata e representam a visão dos autores sobre o rio Tejo, bem como, através da imagem as suas preocupações e, ao mesmo tempo, consciencializam para conservação do rio e do seu ecossistema como património a preservar.

 

Até dia 23 de setembro, visite a Exposição Expo Coletiva In.Artes”, integrada no projeto Verão In.Santarém…é um espanto, no Palácio Landal. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 15h00 às 18h30.

Esta Exposição coletiva reúne trabalhos de todos os artistas que integraram o In.Artes, nas galerias, composta por pinturas, desenhos e esculturas.

 

Até dia 28 de setembro, visite a Exposição “Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’”, com destaque trimestral para uma obra da autoria de Bartolomeu Cid: “Mayo”, Serigrafia a cores s/ papel, datada de 1978, na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Esta Mostra reúne parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo – Torre das Cabaças, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

É um dos elementos arquitetónicos mais conhecido e emblemático de Santarém, tendo sido, em tempos, a Torre do Relógio do Senado da Câmara.

A Torre das Cabaças, ou Cabaceiro, como o vulgo a denomina, é na realidade uma Torre Relógio, de que se conhece a introdução em Portugal desde os primórdios do século XV. A designação popular fixou-se nos finais do século XVIII, derivada das sete ou oito cabaças de barro colocadas na estrutura de ferro que suporta o enorme sino de bronze datado do 1604. A Torre Relógio de Santarém, construída em meados do século XV, ergueu-se sobre uma estrutura pré-existente: uma torre do recinto muralhado da Vila medieval ligada à Porta de Alpram ou Alporão.

A sua forma prismática, de um paralelepípedo, com uma base de 9,76 por 7,20 m e altura de 26 m (31,40 m com a estrutura de suporte do sino) foi crescendo por sucessivos acrescentos ao longo do tempo, sempre através do mesmo processo construtivo, de aparelho de alvenaria de pedra calcária irregular e revestida a argamassa de cal e areia.

O seu volume áspero e monolítico eleva-se praticamente isento de fenestração até próximo do cimo. Aí, apresenta oito grandes ventanas, duas em cada face, com as vergas em semi-arco, deixando antever uma pequena parte da calote esférica que cobre o seu último piso, suportando, por sua vez, a estrutura de ferro forjado, de forma trapezoidal, que sustenta o enorme sino de bronze e oito peças cerâmicas em forma de cabaças, cuja função é provocar a ressonância do som do sino ao bater as horas.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h10 às 12h15 e das 14h00 às 17h15.

O Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que lhe permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitos desconhecem.

A Alcáçova de Santarém, atualmente ocupada pelo Jardim Portas do Sol, ostenta os mais antigos e mais importantes vestígios da ocupação humana de Santarém, constituindo, por essa razão, o local privilegiado para a instalação de um núcleo museológico que materialize a génese e evolução histórico-urbanística da cidade.

O Núcleo da Alcáçova integra em primeiro lugar, um “Centro Interpretativo”. A sala de exposições foi alvo de um projeto de design global, resultado de uma combinação das tradicionais vitrinas com uma componente multimédia, mediante as quais os visitantes recebem explicações prévias sobre o conhecimento existente de cada um dos períodos cronológicos abordados. Os nossos visitantes podem assim iniciar a sua “viagem” pela cidade, explorando os equipamentos existentes no Centro de Interpretação, seguindo depois caminho para as Ruínas Romanas – onde podem encontrar uma montra interativa com algumas explicações. Para mais informações, contate: 243 357 288.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Cultura

0 0.00
Ir para Topo