Centro de Competências para a biodiversidade anunciado na Expocaça em Santarém

em Economia

O Cnema, em Santarém, foi este fim de semana o centro das atenções dos caçadores de todo o país, no decurso da Expocaça. Momento alto desta iniciativa, que já vai na 30ªa edição, foi o seminário que decorreu na manhã de domingo, em que estiveram presentes, entre outros, o ministro Capoulas Santos, o eurodeputado (e caçador) Nuno Melo, deputados do PS, PSD, CDS e PCP, entre eles o deputado de Santarém Nuno Serra, o superintendente da PSP para as armas, além de responsáveis da administração pública e dirigentes associativos do sector, com destaque para os presidentes da Fencaça e da sua congénere espanhola.
Foram três longas horas de intervenções em onde se questionaram matérias como legislação da caça (recentemente alterada) e das armas, a importância dos coutos de caça na economia rural do interior, os elevados prejuízos que também sofreram com os fogos, o papel das associações de caçadores no povoamento cinegético e no controlo sanitário da caça, e o importante contributo do sector para o turismo – ficámos a saber que na vizinha Espanha já vale mais de 1% do PIB. A plateia do grande auditório do Cnema assistiu ainda a um filme sobre os 100 anos do Ministério da Agricultura, criação do governo de Sidónio Pais em 1918.
Novidade maior neste seminário da Fencaça, foi o anúncio da criação do novo Centro de Competências para Biodiversidade, uma plataforma que agrega os principais agentes que desenvolvem actividade no sector, desde a administração pública a entidades do sistema científico e tecnológico e empresas.
Cabe a este Centro elaborar “estratégias de intervenção e acções prioritárias específicas dirigidas às espécies cinegéticas”, visando a “exploração sustentada dos recursos cinegéticos, o restabelecimento do equilíbrio ecológico no território nacional, a conservação da Natureza e o estímulo à protecção da biodiversidade, bem como o desenvolvimento rural e valorização dos produtos da caça”.
Os parceiros do Centro de Competências são o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, O Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, a Direcção Geral de Alimentação e Veterinária, a Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade, a Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses, a Federação Portuguesa de Caça, o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, o Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica, a Ordem dos Médicos Veterinários e a Câmara Municipal de Mértola.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Economia

0 0.00
Ir para Topo