Raposa, Aldeia-jardim já tem a Igreja restaurada

em Últimas

Já se encontram concluídos os trabalhos de restauro da Igreja da Paróquia de Santo António da Raposa, e a festa de inauguração está agendada para dia 1 de maio, com um concerto do ilustre raposense e mestre da guitarra portuguesa Custódio Castelo, e dos fadistas da terra Guilherme Frazão e Tininha.
As obras de requalificação da Igreja da Raposa foram realizadas ao longo do último ano pela Junta de Freguesia, em cooperação com a Câmara de Almeirim e a população da freguesia.
A requalificação do templo custou cerca de 25 mil euros e permitiu resolver problemas estruturais na cobertura do edifício, assim como a sua requalificação interior. “É para nós essencial preservarmos o património e esta intervenção na Igreja permitiu fazer uma remodelação a todos os níveis, desde o telhado ao forro em madeira do teto, paredes, pavimento, mobiliário, pinturas interiores e exteriores, assim como o restauro das imagens de Cristo e dos Santos”, afirma a presidente da Junta de freguesia da Raposa, Cristina Casimiro.
“Para que esta inauguração seja possível, a Paroquia avançou com as obras e contou com o apoio da Junta da Raposa, Câmara de Almeirim, dos Munícipes, de angariação de verbas através de eventos com a participação da população, como espetáculos de fados, venda de doces e peditório na freguesia”, declara a presidente da junta.

Um mandato positivo com a
colaboração de toda a aldeia
Passados 6 meses após a tomada de posse, a presidente Cristina Casimiro perspetiva um mandato muito positivo, pela colaboração e apoio que tem recebido da população. “É uma satisfação e um orgulho enorme nas pessoas da freguesia, pela colaboração que dão a todas as iniciativas que propomos”, afirma a presidente da Junta. “Também é certo que as pessoas também sabem que podem sempre contar comigo”, adianta a autarca. E quase todos os dias, a procuram, ao final do dia, após o trabalho como funcionária da Segurança Social em Santarém. “Sabem que me encontram na Junta ou até em casa para a resolução dos mais diversos problemas, mas também podemos contar sempre com as pessoas para as mais diversas iniciativas que propomos”, diz a autarca para salientar o espírito colaborativo da aldeia-jardim que conta com uma população de pouco mais de 700 habitantes.
“Nestes primeiros seis meses, embora não tenhamos feito o que pretendíamos, conseguimos manter a aldeia limpa e cuidada, mantivemos a conservação de todos os edifícios, continuamos a assegurar todos os transportes escolares e o transporte do pessoal médico e administrativo para manter em funcionamento a extensão do centro de saúde na Raposa”, diz a autarca.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Últimas

0 0.00
Ir para Topo