Feira anual revela Pernes em três dias de festa

em Últimas

As feiras francas de rua, apesar de já não serem o principal espaço de compra dos consumidores, são ainda um importante ponto de encontro para as comunidades que as organizam. Além disso, atraem sempre forasteiros, nem que seja pela curiosidade e pela animação que se gera nas localidades com a vinda de feirantes, de animações como carrinhos de choque e carrosséis, pelo cheiro das farturas e dos churros, ou da carne a assar nas brasas. É assim o espírito da Feira Anual de Pernes, um evento que remonta ao séc. XVII, quando as feiras eram o local de venda das produções das terras e também ponto de venda de outros produtos essenciais para a vida das pessoas, como roupas, alimentos, quinquilharias, entre outras.

A feira decorre este ano de 7 a 10 de dezembro, à entrada sul da vila (junto às Águas São Silvestre) e mantém o seu formato habitual, com as habituais animações de rua, com muitos feirantes e vendedores ambulantes – alguns que vêm diretos da Feira de São Martinho para Pernes – com a tenda gigante da freguesia onde se acolhe uma mostra de artesanato e de outros produtos locais e também com alguns pontos de animação musical. No dia forte da Feira, a 8 de dezembro, e na véspera à noite, vai haver animação ambulante com tocadores de acordeão. A feira tem também locais para petiscar, a cargo de associações e entidades da freguesia. É o caso dos «restaurantes» dos escuteiros de Pernes e da Música Nova. O Atlético Clube de Pernes vai também dinamizar uma pequena roulotte com “comes e bebes” e os Bombeiros Voluntários têm, como sempre, o seu restaurante do quartel aberto para receber quem quiser refeiçoar com mais calma. A feira é também conhecida pela tradicional fogueira gigante com carne para assar na brasa.

Para já está afastada a ideia de associar a esta feira uma mostra de gastronomia e de produtos locais no centro da vila. Esteve em cima da mesa a hipótese de instalar a tenda da freguesia e outras no Largo do Rossio, à semelhança do que acontece na Festa de Santo António em Junho, mas segundo o presidente da Junta, Luís Emílio Rodrigues, a proposta não teve muita recetividade, acabando por ser abandonada.

O que se mantém de oferta de animação no centro de Pernes é o conhecido cartaz da Música Velha, dantes intitulado o “Baile da Velha”. Esta coletividade preparou três noites de animação, a começar no dia 7, com David C e DJ Francis (entradas livres), seguindo depois no dia 8, com banda de tributo a Metallica, os Blacktallica Tribute, e ainda Dj Kaya. No dia 9, atuam os King of Mix e Dj Da.

A feira é também um momento de apoio da Junta de Freguesia às associações que, através da venda de refeições e outros produtos, conseguem angariar algumas verbas. A par deste apoio, está também a Festa de Santo António, organizada pela Junta e que conta com a participação das associações da freguesia com espaços de restauração. Os primeiros jantares da Feira são servidos logo na quinta-feira. Depois há almoços e jantares ao longo dos restantes dias.

2 Comments

  1. O presidente da JF de Pernes, Luis Emilio Rodrigues Duarte, nao pode estar pessimista com o rumo que a barca leva. Quem acredita num projecto / objectivo e’ meio caminho andado para o sucesso. A outra metade vem por acrescimo. Toda a gente sabe que o edificio do poder local e’ muito complexo. Nao devia ser, mas e’. Lembrar ‘a Camara Municipal de Santarem (CMS) e Infraestruturas de Portugal (IP) que a freguesia rural de Pernes tem fome de obras. Algumas delas prometidas ha’ largos anos. Nos lugares certos EXIGIR PERSISTENTEMENTE melhor qualidade para os PERNENSES. Nao creio em teorias de conspiracao, so’ que ……….. E o AD 2018 na proxima curva do caminho.

    Rudi B. – Fi

  2. O presidente da JF de Pernes, Luis Emilio Rodrigues Duarte, nao pode estar pessimista com o rumo que a barca leva. Quem acredita num projecto / objectivo e’ meio caminho andado para o sucesso. A outra metade vem por acrescimo. Toda a gente sabe que o edificio do poder local e’ muito complexo. Nao devia ser, mas e’. Lembrar ‘a Camara Municipal de Santarem (CMS) e Infraestruturas de Portugal (IP) que a freguesia rural de Pernes tem fome de obras. Algumas delas prometidas ha’ largos anos. Nos lugares certos EXIGIR PERSISTENTEMENTE melhor qualidade para os PERNENSES. Nao creio em teorias de conspiracao, so’ que ……….. E o AD 2018 na proxima curva do caminho.

    Rodolfo ” Rudi ” Batalha – Fi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Últimas

0 0.00
Ir para Topo