Funcionários da Câmara aderem a projeto de saúde mental no trabalho

em Últimas

Trabalhadores do Município juntaram-se aos utentes do Serviço de Psiquiatria do Hospital de Santarém numa sessão de pintura coletiva, no âmbito do projeto de inclusão pela arte “Incluir – Oficinas para todos e cada um”.
A oficina foi dinamizada pelos participantes do projeto Incluir, com a supervisão do professor João Maria Ferreira e contou com a participação de 12 funcionários do Município.
A iniciativa segue as recomendações da OMS para 2017 – “Promoção da Saúde Mental em contexto laboral”, e inclui ainda uma palestra sobre a promoção da Saúde Mental no local de trabalho (para os funcionários do Município), no dia 16 de outubro, às 10h00, no Salão Nobre da Câmara.
As obras dos artistas vão integrar a exposição “A Arte na Inclusão”, que terá lugar no W Shopping de 3 a 12 novembro e depois no Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas de 13 a 25 novembro .

Orientado pelo artista João Maria Ferreira, o projeto Incluir tem o objetivo de combater a exclusão e estigma da doença mental, acolher diferenças e promover a interação entre cidadãos através da arte. “O objetivo está a ser conseguido, principalmente quando acontecem estas aulas por vários espaços na cidade que trazem outros cidadãos, permitindo formar grupos em que pessoas com doença mental trabalham lado a lado com pessoas que sofrem outro tipo de estigma e outras perfeitamente integradas na comunidade”, afirma-nos João Maria Ferreira, professor destas oficinas artísticas que proporcionam um ambiente de criatividade, partilha, crescimento pessoal, mediado pela arte, através da aquisição de competências técnicas da pintura, escultura e desenho”.
Os trabalhos deste grupo serão apresentados ao público, na exposição a inaugurar no dia 3 de novembro às 11h30, no W Shopping. Além da exposição de pintura e desenho, será ainda inaugurada uma escultura coletiva a colocar num espaço público da cidade.

 

Arte com efeitos positivos
na saúde dos doentes
Por sua vez, a psicóloga Ana Mendes Castelo sublinha que “os resultados do projeto são muito positivos, verificando-se uma melhoria grande dos sintomas em pelo menos 54% dos utentes do primeiro grupo deste projeto que favorece a partilha de sabedoria, de bem estar, de enriquecimento pessoal e diminuição do stress”.
A psicóloga acrescenta que “o objetivo da inclusão foi alcançado, quando conseguimos quebrar o isolamento em que muitos destes doentes se encontram mergulhados, muitos deles sem sair de casa, e agora frequentam as nossas oficinas artísticas duas vezes por semana, melhorando as suas relações interpessoais, interagindo com familiares, amigos e outros cidadãos que se inscreveram nas aulas”.

Projeto inovador
de Inclusão pela arte
O impacto do projeto, que termina no final de novembro, está a ser avaliado num estudo que conta com a colaboração de alunos da Escola Superior de Tecnologias da Saúde, e de um professor de estatística da Escola Superior de Gestão do IPS. Os resultados do estudo terão uma primeira apresentação numas “pré jornadas” que se vão realizar em dezembro na Casa do Brasil, estando agendadas para 26 de janeiro as primeiras Jornadas “Arte & Inclusão”.
“Agora, temos de criar condições que permitam dar continuidade do projeto Incluir, que é dinamizado pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Santarém, com o financiamento da Fundação EDP – EDP Solidária e os apoios dos parceiros locais que têm sido fundamentais, como a Câmara, a Misericórdia, o Politécnico, o Centro Cultural Regional e o W Shopping” .
“Tudo isto irá culminar com a publicação e venda de um livro com os trabalhos de todos os participantes, cuja receita reverte a favor da continuidade do projeto nos anos seguintes”, salienta a enfermeira Carla Ferreira.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Últimas

0 0.00
Ir para Topo