Associação Futebol Santarém – Exemplo ético em jogo vai levar Cartão Branco

em Desporto

O Instituto Português do Desporto e Juventude realizou no dia 4 de outubro, a cerimónia anual de assinatura dos memorandos com as Associações e Entidades que vão aderir ao Cartão Branco em 2017/2018.
A Associação de Futebol de Santarém, tal como o ano passado foi uma das cinco associações que aderiram à iniciativa, este ano renovou o “acordo”. Depois do sucesso verificado com as cinco Associações que participaram pela primeira vez na temporada passada (Santarém, Leiria, Aveiro, Setúbel a Viana do Castelo), a Federação intruz também o cartão branco, que irá premiar atitudes eticamente corretas durante os jogos. A medida vai ser aplicada não só a jogadores e técnicos, mas também aos adeptos. O objetivo da FPF passava por alargar a utilização do cartão branco a todas as competições de formação.

Os quatro casos que levaram cartão branco em Santarém
Em 2016/2017, a Associação de Futebol de Santarém mostrou quatro cartões brancos:
Aos adeptos Moçarriense. No final do jogo, quando o árbitro saiu do terreno de jogo, os adeptos levantaram-se na bancada e em conjunto disseram: “Parabéns Sr. Árbitro”, seguindo-se uma grande ovação. De salientar que a equipa que apoiavam perdeu por 4-0. A Bruno Caldeira, jogador da U.D. Abrantina que rapidamente pediu para interromper o jogo e pediu a rápida intervenção do massagista para socorrer o guarda-redes que tinha levado uma bolada na cara e havia ficado a sangrar do nariz. A André Coutinho, delegado do S.C.D. Glória, que incentivou os seus jogadores a ajudarem os adversários sempre que necessitavam e a reconhecer os adversários felicitando-os quando eles ganharam o jogo e fez com que todos os intervenientes respeitassem o trabalho de árbitro. E a Frederico Condeço, treinador do CAD Coruche, que colocou a sua equipa a jogar com quatro atletas uma vez que a equipa adversária só dispunha de quatro jogadores para o jogo.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*