Fato à medida

em Opinião

A Antena Livre entrevistou a Senhora Presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque. Quem ler a peça jornalística, sem grandes dificuldades, concluirá que as perguntas são de alfaiataria, ou seja, o álacre tecido foi escolhido pelo cliente e o fato foi feito à medida para dar a conhecer as proezas do actual executivo camarário do Partido Socialista. Ora, não vem mal ao mundo! Avizinhamo-nos do período eleitoral, e é normalíssimo que as agremiações políticas, estejam no poder ou na oposição, tentem passar a concernente mensagem; aliás, o problema está naqueles que teimam em fingir que não compreendem essa dinâmica, alegando, sem se interessarem pelo que é realizado por incumbentes e seus respectivos adversários, que só há obra efectiva ou preocupação expressada, consoante a banda em que se encontra o trompetista, nos festivos anos de sufrágio. No tangente aos órgãos de comunicação social facilitarem a vida aos questionados, a conversa difere substancialmente, mas não serei hipócrita, nem o acusador moralista de serviço, porque todos gostamos que nos ofertem alguma atenção e simpatia. Deixo a reflexão para os que se apelidam de imparciais! Saliento, porém, que a alcaidessa evitou esclarecer quais têm sido os resultados práticos do Abrantes INVEST (programa local de incentivo ao investimento privado). Alerta-nos, 6 meses após o lançamento de encher o olho, para os positivos e diversificados contactos e para as sementes aventadas que só germinarão num futuro insondável. Ninguém espera que se aquilate a globalidade dos seus efeitos nesta fase; contudo, aprazer-nos-ia alguns números e alguns nomes de empresas interessadas ou já fixadas – e, enfatize-se, dados sobre empregos criados! –, de maneira a podermos sentir o pulso à sua eficiência e eficácia. Assim, permanecemos na obscuridade, o que é natural num Município às escuras!

João Salvador Fernandes

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Opinião

0 0.00
Ir para Topo